Connect with us

Pará

Viveiro com capacidade para produção de 75 mil mudas é montado em Marabá-PA

Publicado

em

Foi finalizada na última semana a montagem de um viveiro com capacidade para produção de 75 mil mudas, no campus III da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), localizada em Marabá. O trabalho foi desenvolvido pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Pará (Ideflor-bio).

A atividade é parte do acordo de cooperação técnica firmado entre o Ideflor-bio e a universidade, que tem como objetivo desenvolver ações conjuntas no campo da tecnologia, pesquisa e extensão, diante da necessidade de produção de mudas de espécies frutíferas, florestais, nativas ou exóticas, para implantação de projetos de pesquisa focados na recuperação de áreas alteradas ou degradadas na Região de Integração de Carajás.

A montagem do viveiro, com dimensões de 24×48 metros, construído em estrutura metálica, com sistema de irrigação por microaspersão (sistema de irrigação que requer baixa taxa de aplicação de água), teve a colaboração direta de alunos, professores e técnicos da Unifesspa, estagiários do escritório regional do Ideflor-bio de Carajás, além da equipe técnica do instituto, que também fornecerá insumos para o primeiro ciclo de produção de mudas, usando tubetes e sacolas plásticas.

Para o diretor de Desenvolvimento da Cadeia Florestal do Ideflor-bio, Benito Calzavara, com a instalação do viveiro, os alunos da universidade terão acesso a uma estrutura didática, onde poderão aprender e praticar a produção de mudas, inclusive em tubetes. “É também uma ferramenta que permitirá que as duas instituições possam desenvolver projetos conjuntos de produção de restauração florestal junto a agricultores familiares na região”, contou.

A parceria com a Unifesspa na produção de mudas representa uma oportunidade importante para que o Ideflor-bio possa desenvolver ações de fomento agroflorestal junto a agricultores familiares de Marabá e municípios vizinhos. O viveiro fortalecerá também a atuação das instituições no incentivo à recomposição ambiental nesta região do Estado, que historicamente tem sido degradada pelo uso desordenado dos recursos naturais, além de ser fundamental para associar o ensino, pesquisa e extensão, permitindo aos alunos desenvolver estágio e experimentações sobre sistemas produtivos junto a agricultores familiares da região, tendo como base as mudas produzidas neste viveiro.

Para Cleberson Salomão, responsável pelo escritório regional de Carajás do Ideflor-Bio, em Marabá, a proposta contida no acordo de cooperação técnica prevê que as mudas produzidas sejam direcionadas a atender essa demanda. “Esta é uma forma de contribuir com a formação de novos profissionais ligados à agricultura na região, como agrônomos e engenheiros florestais, dentre outros”, explicou. (Denise Silva)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

Paysandu vence e entra no G-4 do Grupo A da Série C

Publicado

em

Pela sétima rodada da Série C do Campeonato Brasileiro, cinco jogos foram disputados neste domingo (20). Pelo Grupo A, destaque para a vitória do Paysandu-PA diante do Ferroviário-CE, que colocou o Papão no G-4. Já na chave B, o líder Brusque-SC venceu mais uma, e o Ypiranga-RS assumiu a vice-liderança.

Jogando fora de casa, o Paysandu derrotou o Ferroviário-CE por 2 a 0 e subiu para o terceiro lugar do Grupo A, com dez pontos. Vinícius Leite abriu o placar na Arena Castelão, e Nicolas ampliou para o Papão. Com a derrota, a equipe cearense segue com 11 pontos, na segunda posição. (Foto: Jorge Luís Totti)

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Polícia Civil realiza operação de combate ao furto e roubo de aparelhos celulares

Publicado

em

A Polícia Civil do Pará deflagrou a “Operação Touch” para apurar crimes de furtos e roubos de aparelhos celulares. As investigações começaram no início do mês de setembro, em Marabá. A ação visa combater o roubo de celulares e identificar os autores desses crimes, assim como, responsabilizar os compradores dos objetos roubados, para então devolvê-los às vítimas.   

De acordo com o Superintendente Regional de Carajás, delegado Thiago Carneiro, durante as investigações foram utilizadas técnicas modernas para localizar os aparelhos e seus respectivos receptores. 

“Esta é só a primeira fase da operação, pois queremos dar continuidade ao combate do crime no munícipio, o qual após chegarmos nos autores conseguiremos diminuir essa prática delitiva, enfraquecendo o mercado de vendas de celulares roubados”, destacou o delegado.

Resultado – Durante as ações, a Polícia Civil recuperou 21 aparelhos celulares e realizou 21 procedimentos de termo de comparecimento espontâneo. Todas as pessoas que estavam com esses aparelhos, foram ouvidas e após assinarem o documento foram liberadas, onde vão responder por receptação ilícita, uma vez que eles não adotaram cautelas no momento da aquisição do aparelho. 

Segundo a PC, após esses procedimentos instaurados contra os receptores, já foi possível identificar alguns autores do crime de roubos, os quais estão sendo investigados.

Continue lendo

Pará

Obras na PA-150 na região de Carajás avançam com implantação de serviços de sinalização

Publicado

em

Seguem em ritmo acelerado as obras de restauração e reconstrução de trechos da PA-150, no sudeste do Pará. Umas das dez frentes de trabalho da Secretaria de Estado de Transportes (Setran) se concentra no município de Nova Ipixuna, executando serviços de sinalização de trânsito em 40 quilômetros. A previsão é que a rodovia seja entregue totalmente recuperada até o fim de outubro.

Além da restauração do trecho de mais de 60 quilômetros, o restante da rodovia – que tem mais de 300 quilômetros de extensão – recebe serviços de conservação e manutenção. Um dos maiores investimentos na infraestrutura rodoviária do Estado, a recuperação da PA-150 fortalecerá a economia, pois a pista liga a Região Metropolitana de Belém e o Porto da Vila do Conde às regiões do sul e sudeste do Pará.

A recuperação da PA-150 vai melhorar o escoamento da produção de todo o Estado, principalmente da produção agropastoril e mineral, segmentos econômicos de maior expressão nas cidades a que a rodovia dá acesso, que são: Breu Branco, Ipixuna do Pará, Goianésia do Pará, Jacundá, Marabá, Moju, Nova Ipixuna e Tailândia. 

Segundo o titular da Setranm Pádua Andrade, a obra segue acelerada para cumprir o novo cronograma de entrega.”As equipes trabalham nessa reta final 24 horas, garantindo a entrega no prazo e uma via com pavimento de qualidade e maior segurança aos motoristas”, diz.

Para evitar o desgaste prematuro do asfalto, a Setran instalou balanças de pesagem de veículos. Uma delas fica no km 122 da rodovia, no sentido Tailândia-Moju. Um pátio definitivo será implantado no Distrito de Morada Nova, na Vila Sarandi, no km 5,5, em Marabá. A fiscalização conta ainda com apoio do Departamento de Trânsito do Estado (Detran) e da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), 24 horas a partir do próximo mês. (Kátia Aguiar)

Continue lendo
publicidade Bronze