Connect with us

Bico do Papagaio

XAMBIOÁ: Escritor Luís Poeta é premiado por um dos editais na Lei Aldir Blanc

Publicado

em

O Governo do Tocantins, por meio da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (adetuc.to.gov.br), divulgou na última terça, 29, o resultado final dos editais da Lei Aldir Blanc, onde figura o nome do escritor, jornalista, repórter fotográfico, poeta, memorialista e fotógrafo Luís Alves Ribeiro, que recebeu o carinhoso epíteto de Luís Poeta, dos seus conterrâneos.

De acordo com o projeto apresentado o trabalho irá realizar uma pesquisa documental sobre a história de Xambioá, com imagens dos seus atrativos culturais e potencial turístico, para que sejam fomentadas discussões acerca das potencialidades turísticas locais com a oferta turística autossustentável.

O escritor informa que “é necessário divulgar as potencialidades turísticas do Município de Xambioá tendo em vista que o local possui peculiaridades que se destacam dentre as demais cidades na região norte devido a sua história e posição geográfica que proporcionam aos habitantes, visitantes e turistas a oportunidade de entrarem em contato com paisagens exuberantes e a história de luta, resistência e desafios dos moradores locais. Sendo assim, será abordada a história, memória e identidade dos moradores locais e evidenciadas as alternativas para que os atrativos culturais e turísticos de Xambioá sejam preservados, com a divulgação de sua importância para o cenário estadual tocantinense, por estar no Mapa do Turismo, no vale dos Grandes Rios.”

Com os recursos recebidos na premiação, será editado um livro informativo e dinâmico sobre a história do Município de Xambioá, com depoimentos de pioneiros, informações sobre o potencial turístico local e os atrativos existentes em Xambioá.

Conheça Luís Poeta

O autor é natural de Xambioá, tem uma vasta experiência em movimentos culturais de base comunitária, foi autor do Projeto Quinta Cultural, que reunia artistas populares locais a fim de realizarem as mais diversas manifestações culturais, também idealizou o FESPOXAM –Festival da Poesia Xambioaense, que premiou e revelou diversos talentos literários, como gestor social elaborou e auxiliou no gerenciamento de diversos projetos sociais no norte do Estado do Tocantins, sendo atualmente consultor em alguns municípios do Bico do Papagaio.

É autor dos livros Diário de Bordo, versão virtual, 2020; Cartas ao Tempo, lançado em 2018; Odes à Minha Terra, em 2016 e O Siena Preto, lançado em 2015.

É casado com a turismóloga Ludimila Ribeiro, formada pela Universidade Federal do Tocantins, que tem pesquisado os atrativos culturais e turísticos locais e segundo o escritor a inspiração para a apresentação do projeto se deu através das discussões acerca da infraestretura turística local.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

TOCANTINÓPOLIS: Completa um ano a primeira morte por Covid-19

Publicado

em

Nesta quarta, dia 12, completou um ano da primeira morte por Covid-19 no município de Tocantinópolis, no Bico do Papagaio.

A vítima foi o ex-vereador e funcionário público federal, Almiro Aguiar da Silva, 59 anos. Na época, Tocantinópolis registrava 5 contaminados com a doença. Ele faleceu no Hospital Municipal José Sabóia.

Um ano depois, Tocantinópolis acumula 37 óbitos e 2.031 contaminados no período.

Até esta quarta, o município aplicou 6.373, sendo 3.819 em primeira dose e 2.554 segunda dose.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Motoqueiro bate em bicicleta na Vila Miranda

Publicado

em

Nesta manhã de quarta, 12, um segundo acidente de trânsito envolvendo motocicleta foi registrado na cidade de Araguatins, no Bico do Papagaio.

Desta vez, o fato foi registrado na Vila Miranda, na Rua Antônio Fernandes. Um motociclista atingiu um vendedor de lanches que estava em uma bicicleta cargueira. Populares relataram que o condutor da motocicleta aparentava sinais de embriagues.

Continue lendo

Bico do Papagaio

Gestores do Bico recebem orientações para Conferências de Assistência Social 2021

Publicado

em

O Conselho Estadual de Assistência Social (Ceas) realizou na manhã desta terça-feira, 11, uma reunião de orientação sobre as temáticas e organizações para as Conferências Municipais de 2021. As orientações são direcionadas aos conselheiros e secretários executivos dos Conselhos Municipais de Assistência Social (CMAS) de municípios do Bico e outras regiões do estado. tocantinenses.

O encontro tratou dos procedimentos necessários para a realização das conferências a serem realizadas em cada localidade, destacando a metodologia e os instrumentais que devem ser utilizados antes, durante e após as conferências municipais. São conhecimentos necessários para a elaboração dos relatórios e regimentos internos das conferências.


As datas para a realização das conferências nos municípios vai até 30 de julho, e as conferências estaduais devem acontecer de 2 de agosto até 30 de outubro.

O tema para as conferencias 2021 é “Assistência Social: Direito do povo e dever do Estado, com financiamento público, para enfrentar as desigualdades e garantir proteção social”.

Dentro dessa temática principal serão discutidos cinco eixos, com o propósito de construir propostas aos municípios, ao Estado e à União. O Plano de Assistência Social toma por base, entre outros instrumentais, as deliberações postas nas conferências, e são essas propostas que norteiam os gestores municipais, estaduais e do Governo Federal em seus planejamentos e nas tomadas de decisões.

s conferências de assistência social são instâncias de caráter deliberativo e têm como maior finalidade avaliar e concretizar os avanços conquistados na política pública de assistência social, e também apresentar orientações, definindo diretrizes e aprimoramentos do SUAS. As conferências acontecem a cada quatro anos de forma ordinária e extraordinariamente a cada dois anos.

A Conferência de Assistência Social envolve três etapas. As conferências municipais, as estaduais e a nacional. A Nacional está prevista para dezembro. As deliberações da Conferência Municipal são enviadas para os Estados e as deliberações das Conferências Estaduais são enviadas para a Conferência Nacional. Os delegados que participarão da Conferência Nacional são escolhidos na Conferência Estadual. Por esses passos democráticos a Conferência Nacional é um momento único com vários representantes e atores de todos os lugares do Brasil. (Com informações de Cláudio Duarte)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze