Connect with us

Bico do Papagaio

XAMBIOÁ: Moradores lotam Correios após agências bancárias serem atacadas

Publicado

em

A pequena agência dos Correios em Xambioá, ficou lotada nesta segunda-feira (6). Mas não eram pessoas querendo enviar correspondências, eram trabalhadores tentando receber o salário. Isso porque foram liberados os pagamentos dos professores de Xambioá e de uma cidade vizinha do Pará. Como as três agências bancárias da cidade foram atacadas por criminosos, o jeito foi recorrer ao Banco Postal.

“Atrasa as contas, né? [sic] É um transtorno muito grande porque quem tem uma condição melhor vai até Araguaína e quem não tem vai ter que esperar”, reclamou a professora Elenice Queiroz.

Os benefícios de muitos aposentados também deveriam ser pagos nesta segunda-feira. Sem o dinheiro, eles têm uma preocupação com o resto do mês. “Se não conseguir aqui eu não sei como vou fazer. Aí a gente vai ter que ir para Araguaína porque as outras cidades estão na mesma situação”, disse a aposentada Maria de Jesus.

O correspondente bancário dos Correios foi a opção que sobrou, mas o saque é limitado. “Tem muita gente, muito idoso. Está muito difícil para sacar porque só tem um atendente também. É isso, a gente tem que enfrentar. Fazer o que?”, questionou a autônoma Maria de Fátima Venâncio.

As agências da cidade foram atacadas por criminosos na última sexta-feira (3). Câmeras de segurança registraram o momento em que eles fazem disparos de fuzil e usam reféns como escudo.
Uma explosão destruiu a agência do Banco do Brasil. Os dois cofres foram saqueados e os bandidos fugiram comemorando o roubo. Em seguida, os criminosos foram ao Bradesco e depois ao Banco da Amazônia. Nas duas agências eles danificaram as portas, mas nada foi levado. Até o momento, ninguém foi preso.

“Por enquanto vai trabalhando com o cartão. Passa o cartão porque dinheiro mesmo é complicado, não tem como”, reclamou um morador.

O Banco do Brasil informou, em nota, que está avaliando os danos causados para saber quando o atendimento vai ser normalizado, em Xambioá.

Entenda

Criminosos atacaram as três agências bancárias de Xambioá, no norte do Tocantins, na noite de sexta-feira (3), por volta das 23h. Antes de chegarem aos bancos, eles pegaram moradores que estavam na orla da cidade para usá-los como escudo humano.

Segundo a Polícia Militar, aproximadamente 12 homens encapuzados e fortemente armados, em carros e motocicletas, teriam participado da ação que durou cerca de duas horas.

Parte dos suspeitos fugiu pela TO-164 e deixou os reféns na estrada, perto de uma fábrica de cimento, a 18 km de Xambioá. Ninguém ficou ferido. (G1)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Polícia e MP novamente na cola de Júlio. Agora, suspeita é de corrupção eleitoral e peculato com uso de retroescavadeira

Publicado

em

Após uma denúncia anônima, o Ministério Público Eleitoral (MPE) e a Polícia Civil do Tocantins apreenderam nesta segunda-feira, 19, uma máquina retroescavadeira que pertence ao município de Augustinópolis sendo utilizada em uma propriedade particular no município de Buriti do Tocantins. O promotor eleitoral da 21ª Zona Eleitoral do Tocantins, Paulo Sérgio de Almeida, e agentes da polícia civil flagraram o momento exato em que o funcionário da Prefeitura de Augustinópolis operava a retroescavadeira para construir um açude na propriedade rural.

De acordo com o promotor Paulo Sérgio de Almeida, as informações iniciais indicam que a retroescavadeira estava na propriedade particular desde o último domingo, 18, e que a autorização para a realização do serviço irregular teve motivações eleitoreiras. O atual prefeito é candidato a reeleição.

Estão sendo apurados os crimes de corrupção eleitoral e peculato. O operador da retroescavadeira já passou pela oitiva do Ministério Público. A Promotoria Eleitoral está levantando todas as informações para analisar as medidas judiciais cabíveis ao caso. (Luiz Melchiades)

Continue lendo

Bico do Papagaio

XAMBIOÁ: 15ª morte por Covid-19 é oficializada

Publicado

em

Xambioá, no Bico do Papagaio, registrou sua 15ª vítima pela Covid-19. A informação foi confirmada no Boletim epidemiológico da Secretaria de estado da Saúde, desta segunda, dia 19.

A vítima é um homem de 72 anos, com diabetes. Ele morreu neste domingo, 18, no Hospital Regional de Araguaína.

Continue lendo

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Com modelo de parceria inovador, Complexo de Delegacias começa a ser construído

Publicado

em

Foi iniciada em Augustinópolis, no Bico do Papagaio, as obras para construção do Complexo de Delegacias da Polícia Civil.

A obra é resultado de parceria envolvendo órgãos do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário, local e estadual.

O projeto começou a ser rascunhado no final de 2018. No início de 2019, a Prefeitura Municipal realizou a doação da área para construção. Já no final de 2019, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Helvécio de Brito Maia Neto, se reuniu com os deputados estaduais para tratar da construção do Complexo de Delegacias da Polícia Civil e solicitar a destinação de recursos para a obra.

O Complexo de Delegacias da Polícia Civil de Augustinópolis vai abrigar a 12ª Delegacia de Polícia Civil, a 13ª Delegacia de Polícia Civil e a 2ª Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher e Vulneráveis (Deamv);

A licitação para construção do Complexo não teve previsão de lucro (BDI), sendo que a empresa vencedora vai realizar a construção da obra pública apenas e tão-somente com fins sociais. No valor da obra, foram descontados os valores referentes à utilização parcial da mão de obra voluntária dos presos, tendo como contrapartida o direito à remissão de pena, em observância aos fins educativos, produtivos e ressocializadores do trabalho.

Essa será a primeira Delegacia de Polícia Civil do Tocantins construída com essa forma de convênio entre a Polícia Civil e os outros poderes, instituições e particulares.

Continue lendo
publicidade Bronze