- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
terça-feira, 25 / junho / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ARAGUAÍNA: Município foi o que mais gerou empregos no Tocantins em janeiro

Mais Lidas

Em janeiro deste ano, Araguaína liderou o ranking de geração de empregos no Tocantins, com o saldo positivo de 132 vagas criadas. Os números ajudaram o Estado a também ser o primeiro que mais gerou postos de trabalho na Região Norte do Brasil: 1.053 empregos criados no saldo geral. No ranking nacional, o Tocantins ficou na 11ª posição.
 
Dentre todos os segmentos do mercado, o setor de serviços foi o que mais empregou em Araguaína, com 118 vagas criadas. Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), registro administrativo da Secretaria do Trabalho do Ministério da Economia que mede a quantidade de admissões e demissões de funcionários formais.
 
O secretário do Meio Ambiente e do Desenvolvimento Econômico de Araguaína, Joaquim Quinta Neto, atribui os bons resultados à confiança da iniciativa privada junto aos investimentos públicos.
 
“São diversas ações da Prefeitura que contribuem para que Araguaína se torne um ambiente favorável aos negócios. Houve redução de taxas, revisões e incentivos fiscais, além das obras de infraestrutura, que tornam a cidade receptiva aos investimentos. Estamos no caminho certo e trabalhando para ampliar cada vez mais esse cenário”, afirma o secretário.
 
Joaquim lembra que outro fator positivo a favor de Araguaína na atração de grandes empresas e geração de empregos é o MATOPIBA, considerada a última grande fronteira agrícola do país e que abrange todo o Tocantins e partes do Maranhão, Piauí e Bahia.
 
Histórico mais que positivo
Araguaína coleciona resultados positivos na geração de empregos no Tocantins. Por dois anos consecutivos, 2017 e 2018, a cidade foi a que mais gerou postos de trabalho no Tocantins, responsável por 58% do crescimento de empregos no Estado, sendo destaque nacional em 2017, quando ficou entre as 50 cidades brasileira que mais empregaram.
 
Mesmo durante a pandemia, em 2020 e 2021, o saldo continuou positivo: 1.522 e 2.848 vagas criadas respectivamente. E em 2022, os números continuaram favoráveis, com 2.389 vagas criadas no saldo geral, mais uma vez com o setor de serviços liderando a geração de empregos.
 
Expansão de mercado
Quando começou a operar em Araguaína, em 2014, o frigorífico Boi Brasil empregava 80 trabalhadores. Hoje, o quadro já conta com 200 colaboradores e com previsão de contratar mais 50 em abril com a expansão das atividades. “Araguaína é uma região forte na produção de bovinos, por isso investimos para começar a processar carnes embaladas e exportar para outras regiões do Brasil”, conta Geraldo Heleno de Faria, diretor do Boi Brasil.
 
Posição privilegiada
A localização estratégica de Araguaína, situada às margens da BR-153 e próxima aos estados do Maranhão e Pará, continua sendo uma vantagem para atrair grandes empreendimentos que geram empregos. A Rofe Distribuidora, que iniciará suas operações em junho deste ano, oferecerá mais de 200 oportunidades de emprego diretas e indiretas.
 
“Vendemos para todo o Estado do Tocantins e para as regiões sul do Pará, Maranhão e Piauí, e Araguaína é uma localização estratégica para a nossa área de cobertura de vendas. Por esse motivo, escolhemos abrir mais uma filial na cidade”, explica Marcelino dos Santos Neto, Gerente Geral de Operações da Rofe na cidade.
 
Com 34 anos de experiência no mercado, a empresa é especializada na comercialização de materiais de construção. Com sede em São Luiz (MA), a empresa ocupa a 11ª posição entre as maiores distribuidoras do ramo no país, conta com uma filial no Pará e realiza atendimentos no Piauí.

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias