- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
quinta-feira, 22 / fevereiro / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ARAGUATINS: Homem nu em estado de vulnerabilidade é filmado, ridicularizado em redes sociais e negligenciado por PM, Corpo de Bombeiros e Saúde

Mais Lidas

Desde o último domingo, 31, um vídeo de um comerciante local nu tem circulado criminosamente em grupos de WhatsApp na cidade de Araguatins, no Bico do Papagaio. O vídeo foi gravado na Avenida Siqueira Campos, uma das principais vias do centro da cidade.

O homem, que faz uso de medicamentos, ingeriu bebida alcoólica, o que gerou reações adversas e fez com que ele perdesse o controle. Ao tentar voltar para sua casa, sem conseguir encontrar o caminho, ele se confundiu e tentou abrir o portão de outra residência, visivelmente desnorteado, segundo relatos de pessoas que socorreram o homem.

Durante o momento de desorientação, ele acabou urinando na roupa e a tirou do corpo, ficando totalmente nu. Nesse momento, pessoas que passavam pelo local se prontificaram a ajudar e tentaram acalmar o homem, que estava claramente atordoado e confuso. As pessoas que estavam no local ajudando o homem relataram ao jornal Folha do Bico que solicitaram apoio da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e da Secretaria Municipal de Saúde, mas nenhum desses três órgãos se prontificou a dar apoio, limitando-se a dizer que a ocorrência não era de sua responsabilidade.

Além do descaso e desrespeito das autoridades, populares que passaram pelo local e não ofereceram nenhum tipo de ajuda filmaram a cena, fizeram chacota e espalharam os vídeos em diversos grupos de WhatsApp, praticando um crime e covardia ao se aproveitarem de um momento de vulnerabilidade.

Compartilhar imagens de pessoas nuas sem autorização é uma violação grave da privacidade e pode resultar em penalidades legais severas. Além disso, a falta de assistência a uma pessoa em situação de vulnerabilidade também pode ser considerada uma infração. É importante lembrar que todos têm o direito à dignidade e ao respeito, e tirar vantagem de momentos de vulnerabilidade de alguém é inaceitável e potencialmente ilegal.

O vídeo que vem sendo compartilhado de forma criminosa desde o último domingo, principalmente pelo WhatsApp, mostra o homem totalmente despido.

É necessário o Comando da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e a Secretária Municipal de Saúde tomar medidas para se adequarem ao atendimento humanizado de todo tipo de ocorrência. Ministério Público tem papel importante para agir quanto a esse tipo de gravação delituosa, cometido por pessoas que acham que não existem regras para esse tipo de compartilhamento, que provocam o linchamento social de qualquer indivíduo.

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias