- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
sábado, 22 / junho / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

AUGUSTINÓPOLIS: Unidade móvel para diagnóstico precoce da hanseníase vai atender essa semana

Mais Lidas

A Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) inicia nesta semana os atendimentos do Projeto Roda Hans. Criado pelo Ministério da Saúde (MS), em 2018, o Roda-Hans assegura atendimento qualificado em diferentes lugares do país, ampliando o diagnóstico precoce da hanseníase. No Tocantins a carreta inicia o atendimento na Região Macro Norte do Estado, em Augustinópolis, entre os dias 14 e 19 de agosto. Em seguida será  Araguaína ( 21 a 26 de agosto) e Colinas do Tocantins (28 de agosto a 02 de setembro).

A ação coordenada pela Superintendência de Vigilância e Saúde (SVS), Superintendência de Políticas de Atenção à Saúde (SPAS) com apoio da Superintendência de Unidades Hospitalares Próprias (SUHP) tem o objetivo de diagnosticar precocemente os casos de hanseníase no Estado do Tocantins. O projeto também visa aprimorar e intensificar a qualificação dos profissionais de saúde do Estado, principalmente os médicos.

“Os serviços oferecidos são realizados por profissionais da saúde da rede estadual, em conjunto com um especialista de referência do Ministério da Saúde, para o diagnóstico da hanseníase. Durante a ação serão ofertadas à população, consultas dermatológicas, além de orientações sobre os sinais que merecem atenção”, destacou a gerente de Doenças Transmissíveis da SES-TO, Renata Braga.

A diretora da Atenção Primária, da SES-TO, Thalyta Mayane Fernandes, faz um chamamento às pessoas que residem nos municípios da região e que tenham sintomas da hanseníase para que compareçam a ação e possam fazer o exame de detecção. “As pessoas com febre alta, dor no trajeto dos nervos, lesões da pele como placas ou nódulos e dormência devem comparecer ao local onde estará a carreta do Roda-Hans”.

 “A identificação e tratamento da hanseníase são essenciais para assegurar qualidade de vida aos pacientes, pois o diagnóstico precoce garante a eficácia do tratamento, evitando incapacidades permanentes”, salientou o gerente de regulação consultas e exames da SES-TO, Bento Ribeiro Ferreira. (Dayana Nascimento)

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias