- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
quinta-feira, 30 / novembro / 2023

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img

AXIXÁ: Caso de agressões a Auri, deixam claro a impunidade nas redes sociais e na internet e envolve agentes de Segurança

Mais Lidas

O prefeito de Axixá, no Bico do Papagaio, Auri-Wulange, denunciou quatro pessoas por crimes contra a honra, praticados nas redes sociais. Os acusados são um policial penal do Mato Grosso, um motorista, um soldado do Exército Brasileiro e uma enfermeira.

Segundo a queixa-crime, os acusados criaram um grupo no WhatsApp chamado “300”, com o objetivo de difamar e caluniar o prefeito. No grupo, os acusados teriam chamado o prefeito de “Pablo Escobar”, além de afirmar que ele é “mentiroso” e que suas obras são “superfaturadas”.

A queixa-crime também cita um vídeo em que um dos acusados aparece aparentemente ameaçando agredir o prefeito.

Auri-Wulange alega que as acusações feitas pelos acusados são falsas e que ele está sendo alvo de perseguição política. O prefeito pede a condenação dos acusados por calúnia, difamação e injúria.

O caso demonstra a impunidade que ainda existe nas redes sociais e na internet. E que tem passado incólume na maioria das vezes, pela autoridades competentes, sem que as medidas para combater esse tipo de crime, que pode ter consequências graves para as vítimas, sejam tomadas de forma acelerada.

Esta não é a primeira vez que gestores público tem sido algo de agressão ou tentativa de agressão no Tocantins. Os casos tem crescido. Paralelo a isso, os crimes na internet, crescem de forma ainda mais forte.

O caso do prefeito de Axixá, é apenas um exemplo da impunidade que ainda existe nas redes sociais e na internet. Crimes como calúnia, difamação e injúria são frequentemente cometidos online, com poucas consequências para os autores.

Existem várias causas para essa impunidade. Uma delas é a internet oferecer um ambiente quase que anônimo, o que dificulta a investigação e o processo criminal.

Outra causa é a falta de conhecimento da população sobre a legislação brasileira. Muitas pessoas não sabem que podem ser processadas por crimes cometidos online.

Ainda, há uma dificuldade de articulação entre as autoridades competentes. As polícias civil e militar, o Ministério Público e o Poder Judiciário muitas vezes não trabalham de forma integrada para combater esse tipo de crime.

As consequências da impunidade

A impunidade de crimes nas redes sociais e na internet pode ter consequências graves para as vítimas. Os crimes contra a honra podem causar danos psicológicos, financeiros e profissionais.

A impunidade de crimes nas redes sociais e na internet é um problema grave que precisa ser enfrentado. É preciso que as autoridades competentes tomem medidas para garantir a punição dos autores desses crimes, para que as vítimas tenham justiça e para que a internet seja um espaço seguro para todos.

Alguns pontos importantes para destacar:

  • O caso ocorre em um contexto de pré-campanha eleitoral, o que pode aumentar a tensão e a polarização política.
  • Os acusados são pessoas de diferentes profissões e regiões, o que demonstra que esse tipo de crime não é exclusivo de um determinado grupo social.
  • O prefeito alega que está sendo alvo de perseguição política, o que é uma acusação grave que deve ser investigada.
  • O caso demonstra a importância de combater a impunidade nas redes sociais e na internet.

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -

Últimas Notícias