- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
quinta-feira, 20 / junho / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

COLINAS: Detento tenta subornar policiais penais com mesa de ping-pong

Mais Lidas

Na tarde desta quarta-feira, 15, a Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da 6ª Central de Atendimento de Colinas, autuou em flagrante delito, um preso de iniciais M.P.B., vulgo Piu, de 27 anos, pela prática do crime de corrupção ativa. 

Conforme relato dos policiais penais da Cadeia Pública de Colinas, o detento é condenado a uma pena de mais de 17 anos de reclusão por tráfico de drogas, praticado na região de Arapoema, e de dentro da cela da Unidade Prisional teria pedido para conversar com policiais penais. 

No entanto, durante a conversa, M.P.B. ofereceu uma mesa de ping-pong no valor de R$ 3,5 mil para ter direito de ir para área externa da Cadeia realizar serviços. Isso porque existem presos que ganham o direito de trabalhar na área externa da unidade prisional, mas intramuros, sendo esta condição realizada com conhecimento do Ministério Público e Juiz de Direito após avaliação de critérios em regulamento próprio. 

“Ocorre que o detento autuado por corrupção queria comprar este direito oferecendo vantagem indevida aos policiais penais que deram voz de prisão em flagrante e o conduziram até a 6ª Central de Atendimento da Polícia Civil, onde o preso foi autuado em flagrante pelo crime de corrupção ativa” , informou o delegado Marco Aurélio Barbosa Lima.

A corrupção ativa se enquadra nos crimes praticados por particular contra a administração pública e ocorre se alguém “oferecer ou prometer vantagem indevida a funcionário público, para determiná-lo a praticar, omitir ou retardar ato de ofício”. A pena é de reclusão e varia de dois a doze anos de reclusão e multa. 

Após a atuação na Central de Atendimento, o detento retornou para Cadeia de Colinas para continuar cumprindo sua condenação por tráfico de drogas e permanecerá à disposição do Poder Judiciário para responder também pelo crime de corrupção ativa.

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias