- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
terça-feira, 21 / maio / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Empresários e odontólogos em Roraima são investigados por fraudar licitações no Hospital Geral

Mais Lidas

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira, 1, a Operação Esculápio, que objetiva apurar a existência de uma organização criminosa que seria responsável por fraudar licitações na área da saúde e induzir os pacientes a realizar procedimentos odontológicos em uma clínica particular, custeados pelo Estado, mesmo havendo materiais para realizá-los no Hospital Geral de Roraima.

As investigações sugerem que houve direcionamento do resultado de um pregão eletrônico promovido pela Secretaria de Saúde de Roraima para o fornecimento de materiais odontológicos ao hospital. Os materiais foram orçados com valores mais elevados que os constantes na tabela de preços do SUS. Em alguns casos, a contratação chegou a ser 1.000% mais onerosa que o preço médio indicado na tabela oficial.

Há indícios também de que os pacientes do Hospital Geral de Roraima seriam informados pelos odontólogos de que não havia condições de realizar algumas cirurgias por falta de material. Os odontólogos, com vínculo tanto no hospital quanto em uma clínica particular, orientariam tais pacientes a procurar o Poder Judiciário para que o Estado custeasse os procedimentos em uma clínica, que pertenceria ao grupo criminoso. A Operação Esculápio investiga empresários e odontólogos associados ao hospital.

Estão sendo cumpridos dez mandados de busca e apreensão em Boa Vista, expedidos pela Vara de Entorpecentes e Organização Criminosa, além do bloqueio de aproximadamente 9,5 milhões de reais nas contas dos investigados para ressarcir o dano moral ocasionado à sociedade de Roraima.

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias