- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
sábado, 22 / junho / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Evento promovido pelo SENAR estimula a difusão de conhecimentos e troca de experiências

Mais Lidas

A primeira Visita Técnica da Assistência Técnica e Gerencial do Senar Tocantins de 2024 foi realizada na Chácara Canto Grande, em Lajeado, a 72 km de Palmas. A ação busca mostrar aos produtores da região, os bons resultados que a propriedade tem alcançado com a cultura da mandioca.

O tema principal do encontro tratou do controle de ervas daninhas. A palestra foi do instrutor do Senar, o agrônomo Leidinaldo Laranjinha Lima. “Tanto as folhas largas como estreitas, como capim-colchão, trapoeraba, pé de galinha, vassourinha e outras plantas que concorrem com a mandioca pela água, nutrientes do solo e luz são ervas daninhas que precisam ser combatidas e controladas”, destacou.

Os participantes da Visita Técnica, inclusive uma comitiva de indígenas da aldeia Xerente de Tocantínia, participaram do evento e foram a campo conhecer de perto o trabalho que é realizado na propriedade. Washington Martins, técnico do Senar, destacou que conhecer novas técnicas de produção e manejo são fundamentais para o sucesso da cultura. “Não podemos produzir mandioca do mesmo jeito que fazíamos a 20, 30 anos atrás”, destacou.

O produtor rural Leônidas Pires, também deu um testemunho do sucesso da parceria com o Senar. Embora a atividade principal da fazenda dele seja bovinocultura, ele viu na mandiocultura uma alternativa para o aumento da renda no campo. “A diversificação foi fundamental na última safra. Foi a mandioca que acabou me salvando no verão. Com a falta de pasto, a suplementação alimentar do rebanho dele foi feita com a plantação de mandioca.

O diretor de ATeG do Senar, Fabrício Vasconcelos, destacou no evento que existe um mercado promissor para a mandioca, mas que se a cultura não for conduzida com cuidados técnicos e uma boa gestão gerencial, os resultados não vão aparecer!

Até o fim do ano, o Senar deve realizar novas visitas técnicas em outros ramos de atividade. “Nossa intenção é proporcionar esses momentos para difundir conhecimento, mas também proporcionar aos produtores uma troca de experiências para que possam produzir mais e ter rentabilidade no negócio”, destacou o diretor.

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias