- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
segunda-feira, 24 / junho / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Feiras Ecosol incentivam economia solidária e agricultura familiar no Bico do Papagaio

Mais Lidas

O projeto Ecosol Territorial é uma parceria entre o Governo do Tocantins, por meio da Secretária do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), prefeituras e Ministério da Cidadania. A ação tem como objetivo incentivar a economia solidária e a agricultura familiar, e atualmente, as feiras influenciam positivamente a renda de quase 200 famílias da região do Bico do Papagaio.

Tem sido assim todas as quartas-feiras na feira de economia solidária que ocorre em Araguatins e Axixá do Tocantins, no Bico do Papagaio; Axixá também tem feira no domingo. Nas duas feiras, o público encontra frutas, hortaliças, verduras, farinhas, pescado, grãos, artesanatos e também uma praça de alimentação. As duas feiras Ecosol têm tomado grandes proporções; em Araguatins já são 120 feirantes e em Axixá do Tocantins são 70.

O secretário da Setas, Jonis Calaça, lembra que as ações de economia solidária vêm gerando oportunidades para um grande número de famílias. “O foco da Setas é trabalhar para fortalecer programas e projetos que atendam as demandas da sociedade, além de estarem em consonância com as políticas públicas do Governo do Tocantins em gerar oportunidade para todos”, enfatizou.

Araguatins

Entre os feirantes do município de Araguatins, está dona Inês Ferreira dos Santos Pereira, de 60 anos de idade, e há cinco trabalhando na feira de economia solidária. Ela mora há mais de 32 km de distância, e todas as quartas-feiras leva os artigos que ela produz na roça para vender na cidade. “Eu produzia os artigos mais não tinha a quem vender, e a Feira Ecosol vem me trazer a clientela que eu precisava, e é uma renda a mais para minha família”, destacou.

O coordenador da feira de Araguatins, Wesley Rodrigues, falou sobre a economia local e deu mais detalhes sobre a importância da feira. “A feira tem como objetivo fazer com que o pequeno produtor possa vender os artigos que eles produzem. Têm grande importância na elevação da renda de cada um dos feirantes, e cada vez mais pessoas procuram vender seus produtos em nossa feira”, detalhou o coordenador.

O produtor rural João Oliveira, de 62 anos, mora distante 30 km de Araguatins, mas toda quarta-feira está na feira vendendo frangos, laranjas, garapa de cana e açaí, entre outros produtos. “Estou na feira desde quando ela teve início, vendendo meus produtos e comprando também. Vendo de tudo um pouco e arrecado um bom dinheiro toda semana”, ressaltou.

Axixá do Tocantins

Antônia de Souza Araújo, 66 anos de idade, e 33 como feirante em Axixá do Tocantins, fala sobre as vendas e como a feira de economia solidária ajuda na renda de toda família, composta por quatro filhas e sete netos. “É um divertimento e um dinheiro extra pra família. Meu marido, de 65 anos, minha filha e meu neto me ajudam, e é sempre uma renda a mais. A gente ganha um dinheirinho na venda das melancias, e as vezes vendemos até 80 melancias”, destacou.

O prefeito de Axixá, Auri Wulange Ribeiro, falou sobre a parceria entre o Governo do Tocantins e o município, e os benefícios da feira para os moradores locais. “Essa feira tem grande importância para a economia da cidade, por fomentar a economia familiar e colocar na mesa da população frutas, legumes e verduras frescas. A feira propicia boa alimentação para a população e gera renda para o pequeno agricultor”, enfatizou.

Feira Ecosol

A ação é um processo de compra consciente, sem disputa de preços, que envolve diretamente quem produz e quem compra, fortalecendo relações de amizade e fidelização, além de ser um espaço de interação social.

Por meio do projeto Ecosol Territorial, os produtores e artesãos da região estão tendo a oportunidade de valorização da agricultura familiar e de desenvolvimento da economia solidária, comercializando seus produtos diretamente com o consumidor.

O responsável pela execução técnica do projeto na Setas, Valter Frota, explica que a pasta faz a gestão administrativa, financeira e operacional do projeto, enquanto o Conselho Estadual de Economia Solidária (Cees) monitora a efetiva implementação das ações e o alcance dos resultados esperados.

Inclusão produtiva

Os projetos articulam ações e programas que favorecem a inserção das pessoas no mundo do trabalho por meio do emprego formal, do empreendedorismo ou de empreendimentos da Economia Solidária.

Existe a previsão de fecharmos 2023 com sete feiras no norte do Tocantins, onde Araguatins e Axixá já despontam nesse novo momento do empreendedorismo. No Jalapão atualmente temos Ponte Alta do Tocantins e no sudeste Dianópolis e Rio da Conceição que também já são referências desse novo modelo. (Alexandre Alves e Cláudio Duarte / Foto: Carlessandro Souza)

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias