- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
terça-feira, 21 / maio / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Gasodutos fortalecerá matriz energética limpa e de menor custo às indústrias instaladas no Pará

Mais Lidas

O governador Helder Barbalho esteve em Barcarena, no nordeste paraense, para conhecer as instalações das obras dos gasodutos que levarão gás natural como matriz energética limpa e de menor custo às indústrias instaladas no município. A iniciativa visa buscar alternativas para trazer celeridade ao processo de efetivar a instalação da rede de gás natural que trará uma matriz energética mais limpa, sem emissão de poluentes e mais econômica para a região. 

Com protagonismo mundial, especialmente pela candidatura de Belém para sediar a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 30), em 2025, o Pará estará em evidência nos próximos anos, tendo a oportunidade de mostrar ao mundo o potencial sustentável presente no Estado.

“A Gás do Pará com seus parceiros busca trazer o gás natural que permitirá, a partir do parque industrial de Vila do Conde, implementarmos atividades econômicas que gerem emprego e renda, aumentando a competitividade no nosso Estado com energia limpa”, declarou o chefe do Executivo estadual.

“Junto com o gás que estará abastecendo indústrias e operações econômicas nós também levaremos o gás veicular para a Região Metropolitana de Belém e outros polos urbanos, para que nós possamos ter veículos a gás, transporte coletivo a gás, e isso vai reduzir o preço do combustível, vai permitir que o nosso Estado reduza o número de veículos a combustão, veículos que acabam emitindo gás carbônico na atmosfera. Isso está na pauta da sustentabilidade e o Pará entra na ampliação da matriz energética sustentável, respeitando o meio ambiente e olhando pelas pessoas”, complementou Helder Barbalho.

O presidente da Gás do Pará, Flexa Ribeiro, afirma que o Pará vai viver uma nova era de energia limpa com a chegada do gás natural líquido (GNL). “Sua distribuição será ou por gasoduto ou em isocontêiner e pelo Pará por inteiro no momento em que este governo assume liderança importante em nível internacional perante as mudanças climáticas. Muitas coisas virão até a COP 30”, antecipa o gestor.

Inicialmente, o projeto de instalação da rede de gás natural atenderá a demanda industrial no município de Barcarena, porém, o Governo do Estado e a Gás do Pará levarão esta matriz energética que é tão benéfica de se expandir para outros municípios, a fim de atender outras indústrias além das de Barcarena. A orientação do governador Helder Barbalho é para que a Gás do Pará possibilite também a chegada do Gás Natural Veicular (GNV), muito usado em outros países ao redor do mundo e estados no Brasil. O GNV é uma proposta de combustível automotivo mais seguro pois emite menos poluentes e tem menos risco de combustão.

Renato Ogawa, prefeito de Barcarena, vê na ida do governador às obras uma reafirmação do compromisso da gestão com o meio ambiente. “Ele é um entusiasta da sustentabilidade e hoje o Pará caminha para um novo momento, com as questões climáticas pautando ações do governo. Poder ter aqui no Pará pelo porto de Barcarena a chegada do gás é importante, porque deixa a gente mais competitivo, é uma energia mais barata e mais limpa”, finaliza.

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias