- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
quarta-feira, 17 / abril / 2024

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

LUZINÓPOLIS: Professores aprovam estado de greve

Mais Lidas

Os professores da rede municipal de Educação de Luzinópolis, no Bico do Papagaio, entraram em estado de greve.

A decisão foi tomada após não haver avanço nas negociações com a gestão municipal. De acordo com o professor Cleber Borges, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (SINTET) Regional de Tocantinópolis, a Prefeitura não apresentou nenhuma proposta oficial sobre a aplicação da correção do Piso do Magistério.

A categoria cobra a implementação do reajuste do piso na carreira, conforme determina a lei municipal que dispõe sobre o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) da educação. Os professores aguardam a efetivação do pagamento com a correção do piso até o dia 31 de agosto.

Além da correção do Piso, os professores reivindicam a implementação das progressões salariais. As progressões salariais são um direito dos professores e estão previstas na legislação. Elas consistem em aumentos salariais concedidos aos professores ao longo de sua carreira, conforme o tempo de serviço e a qualificação profissional.

A greve dos professores de Luzinópolis é uma medida extrema, mas necessária para garantir o direito dos professores à remuneração justa. A categoria espera que a prefeitura atenda suas reivindicações e evite a paralisação das aulas.

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias