- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
segunda-feira, 15 / abril / 2024

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Pará registra queda de 59% nos alertas de desmatamento no mês de março

Mais Lidas

xr:d:DAF1-izaKoA:2029,j:4132476369150722050,t:24040312

O Pará se prepara para receber a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas em novembro de 2025, e intensifica as metas ambientais assumidas pelo governo estadual. Em março passado, o Estado diminuiu em 59% a área recoberta por alertas de desmatamento, em comparação com o mesmo período do ano anterior, de acordo com informações oficiais do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

A área recoberta por alertas no período foi de 34 km², o segundo menor valor na série histórica desde 2019, quando foram registrados 33 km². No acumulado de agosto de 2023 a março de 2024, o Pará registrou uma desmatada de 1.044 km², redução de 49% em relação ao mesmo período anterior.

Amazônia Legal

Na Amazônia Legal, a redução da área recoberta por alertas de desmatamento foi de 2.512 km², uma queda de 118% em comparação com o período anterior.

Na análise dos dados de alertas de desmatamento no mês de março de 2024 e dos primeiros oito meses do ano PRODES 2024 (de agosto de 2023 a março de 2024), o Estado registrou significativa redução nas áreas desmatadas.

Municípios registram redução de 69%

Outro destaque é a redução dos alertas de desmatamento nos 15 municípios paraenses incluídos no Decreto Estadual Nº 2.887, de fevereiro de 2023, que declara estado de Emergência Ambiental em Altamira, Anapu, São Félix do Xingu, Pacajá, Novo Progresso, Itaituba, Portel, Senador José Porfírio, Novo Repartimento, Uruará, Rurópolis, Placas, Trairão, Jacareacanga e Medicilândia. Houve redução em todos os municípios abrangidos pelo decreto, especialmente em Portel, São Félix do Xingu e Altamira, com diminuição em área de 170,23; 142,08 e 118,54 km², respectivamente.

Os municípios do decreto registraram uma diminuição de 69% na área desmatada em março de 2024 em comparação com o mesmo período do ano anterior. Em março de 2024, a área coberta por alertas de desmatamento nesses municípios foi de 19,83 km², uma redução de 69% em comparação com os 64 km² registrados em 2023. 

Altamira apresenta diminuição de 82%, resultando em uma área de desmatamento de 5,72 km². Outros municípios como São Félix do Xingu e Novo Progresso exibem reduções de 49% e 79%, respectivamente. Portel apresenta redução de 94%, e Anapu, 93%.

De acordo com Mauro O’de Almeida, secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará, os dados do DETER/INPE indicam tendência positiva na luta contra o desmatamento no Pará. Em março de 2023, os 15 municípios representavam 71% do desmatamento total do estado, mas este ano o índice caiu para 47%, refletindo a eficiência das medidas de Comando e Controle implementadas pelo governo.

“A redução absoluta de 44,47 km² é um marco importante para o Pará, demonstrando que políticas eficazes e ações coordenadas podem resultar em mudanças ambientais significativas. Com a continuação desses esforços, o estado espera manter e até acelerar o progresso na redução do desmatamento nos próximos anos”, afirma o titular da Semas.

“Com a manutenção das bases fixas da Operação Curupira e com a entrada em campo de novas fases da Operação Amazônia Viva, a tendência é manter a redução no desmatamento ilegal, mostrando ser possível alcançar um equilíbrio sustentável entre desenvolvimento e conservação”, completa o secretário.

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias