- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
sábado, 24 / fevereiro / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

PF investiga grupo suspeito de usar dados de terceiros para fraudar bancos no Tocantins

Mais Lidas

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 7, a operação Decies Cetena Milllia, que investiga fraudes bancárias possivelmente cometidas na capital tocantinense.

Policiais federais cumprem 5 mandados de busca e apreensão expedidos pelo Juízo da 4ª Vara da Justiça Federal em Palmas/TO. O objetivo da operação é esclarecer os fatos e circunstâncias, bem como identificar todos os envolvidos e determinar o grau de participação de cada um deles nas supostas fraudes contra a Caixa Econômica Federal na cidade de Palmas/TO.

A investigação apura um prejuízo superior a R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais). A PF também visa a identificar o destino dos valores subtraídos (possível lavagem de dinheiro) e a recuperá-los.

Suspeita-se que o grupo criminoso tinha como modo de agir a abertura de contas e obtenção de créditos (limite, cartão de crédito, financiamento e CDC), utilizando indevidamente os dados de terceiras pessoas.

Até o momento a PF identificou 22 pessoas cujos dados foram indevidamente utilizados pelos possíveis envolvidos com os crimes investigados.

Os indiciados poderão ser responsabilizados pela prática dos crimes de associação criminosa, estelionato qualificado e peculato, cujas penas, somadas, poderão ser superiores a 20 anos de reclusão.

O nome da operação, Decies Cetena Milllia, significa “um milhão” em latim. O nome faz referência ao montante do prejuízo causado à empresa pública federal.

A operação conta com o apoio da Polícia Militar do Tocantins.

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias