- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
sexta-feira, 24 / maio / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

PIB do Tocantins cresce 9,2% e registra a segunda maior alta do país

Mais Lidas

O Produto Interno Bruto (PIB) do Tocantins, em 2021, foi estimado em R$ 51.781 bilhões, um crescimento de 9,2% em volume na comparação com 2020 (R$ 43.650 bilhões). Com esse resultado, o Estado registrou a segunda maior alta do país, perdendo apenas para o Rio Grande do Sul (9,3%). Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, 17, em parceria com a Secretaria Estadual de Planejamento e Orçamento (Seplan), na publicação Sistema de Contas Regionais (SCR) do Brasil.

Após a queda observada em 2020 (-2,9%) motivada sobretudo pelos efeitos da pandemia de Covid-19, o resultado representou a recuperação da economia. No Tocantins, a Agropecuária, principalmente o cultivo de soja e a produção florestal, influenciou o resultado do PIB, pois apresentou incremento de 31,5%. A Indústria teve alta de 8,1% e o volume dos Serviços, 3,6%. Dentro da atividade econômica da Indústria, o destaque foi para a Construção que registrou crescimento de 22,6%, contribuição expressiva para o resultado positivo no Estado.

Série histórica

Considerando o início da série histórica, em 2002, o PIB do Estado apresentou variação acumulada de 138,7%. Tocantins registrou o maior destaque entre as 27 Unidades da Federação, com variação média de 4,7% a.a., seguido por Mato Grosso (4,5% a.a.), Roraima (4,2% a.a.), Piauí (3,5% a.a.) e Maranhão (3,4% a.a.).

A principal atividade que influenciou esse incremento foi a Agropecuária, com destaque para o cultivo de soja. O setor de Eletricidade e gás, água, esgoto, atividades de gestão de resíduos e descontaminação, com a abertura de novas hidrelétricas no Estado, também contribuiu com o avanço econômico ao longo desses 21 anos, bem como o Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas.

“O PIB do Tocantins vem crescendo de maneira significativa, de maneira constante e consolidada nos últimos anos. Isso é reflexo de todo assentamento, da definição de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento da região”, analisou o superintendente do IBGE no Tocantins, Paulo Ricardo Amaral.

Durante evento para a apresentação dos dados do IBGE, o secretário estadual de Planejamento e Orçamento, Sergislei Silva de Moura, afirmou que o crescimento do PIB do Tocantins representa mais emprego e renda para a população e novas oportunidades de negócios para os investidores. “O PIB tocantinense é muito forte, ele está vinculado ao fortalecimento do agronegócio, nos últimos 10 anos. Com isso, nós triplicamos a receita do nosso PIB. Esse crescimento significa mais emprego, mais renda e mais possibilidades de negócios no Tocantins”, ressaltou.

PIB per capita

O PIB per capita do Tocantins, em 2021, foi de R$ 32.214,73, o que representou um aumento de 17,4% em relação a 2020 (R$ 27.448,43). Tocantins, em 12º, e Rondônia, em 13º, registraram as maiores posições entre os Estados da Região Norte, ambos com razão de PIB per capita equivalente a 0,8 do valor nacional em 2021.

Participação no PIB nacional

Em termos de participação no PIB do Brasil, entre 2020 e 2021, o Tocantins manteve a fatia de 0,6%. Na análise de posição relativa, o Estado também continuou com o 24º lugar. São Paulo concentrou 30,2% do Produto Interno Bruto nacional. Rio de Janeiro (10,5%), Minas Gerais (9,5%), Rio Grande do Sul (6,5%) e Paraná (6,1%) juntos abarcaram 32,6%; e as outras 22 Unidades da Federação, 37,2%.

Cenário nacional

Em 2021, o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil atingiu R$ 9 trilhões, com aumento de 4,8% em volume, após a queda observada em 2020, motivada sobretudo pelos efeitos da pandemia. Entre os três grupos de atividades, a Agropecuária ficou estável em volume (4,2% em 2020), enquanto a Indústria cresceu 5,0% (-3,0% em 2020) e os Serviços, 4,8% (-3,7% em 2020). Todas as 27 Unidades da Federação apresentaram crescimento em volume do PIB: o Rio Grande do Sul registrou a maior variação, 9,3%, seguido por Tocantins, 9,2%, e Roraima, 8,4%.

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias