- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
sábado, 22 / junho / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Programa de aprendizagem no Tocantins abre portas para jovens indígenas no mercado de trabalho

Mais Lidas

Aos 17 anos, Jonatas Xerente faz planos para ingressar no Ensino Superior, enquanto desenvolve as atividades laborais como auxiliar administrativo na Agência de Transportes, Obras e Infraestrutura do Tocantins – ele é um dos jovens indígenas que está inserido no mercado de trabalho através do Programa Jovem Trabalhador, desenvolvido pelo governo estadual, por meio da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social.

“Eu penso em fazer Agronomia ou Engenharia Civil. O trabalho está sendo muito bom, tenho muitas expectativas. Eu lido com o público, com documentos, com diversas coisas. Já trabalhei antes como auxiliar de cozinha. Nesse curso aprendi muito, sobre muitos assuntos, que com certeza fazem a diferença no meu dia a dia e no meu trabalho”, afirmou.  

Destinado a jovens com idades entre 16 e 21 anos, o Programa Jovem Trabalhador iniciou as contratações no final do primeiro semestre deste ano e atingiu a marca de mil jovens na última semana. Aliando trabalho e educação, o Programa promove a inclusão social, melhoria da renda familiar e contribui com a formação dos jovens.  

Dentre os critérios de seleção, a contratação de jovens indígenas, quilombolas e ribeirinhos é prioritária, e Jonatas considera importante para a comunidade.  

“Eu acho que isso é muito bom porque nem todos os indígenas têm acesso a formação, ao mercado de trabalho, e com essa oportunidade é muito melhor. Foi o meu tio que falou pra mim sobre a inscrição e que me trouxe até o programa, ele falou pra mim e pra minha irmã, que não se inscreveu porque ainda não tem idade, só tem 15 anos”, afirmou o jovem.  

Transformação

A 327 km da capital Palmas, em Nova Olinda, a jovem Ana Cristina também celebra a oportunidade e o acesso ao primeiro emprego. Ela, que soube do Programa Jovem Trabalhador através das redes sociais, está atuando como auxiliar administrativo na Secretaria de Saúde.  

“Eu estou maravilhada, cada dia mais e mais, aprendendo e desenvolvendo dentro da área de trabalho. O curso eu acho ótimo, ajuda bastante tanto pra melhoria quanto para nossa vida, dentro da área de trabalho”, reforçou a jovem.  
Ana Cristina reconhece o impacto que o programa já tem e ainda pode ter sobre a sua vida e a da sua família, destacando a formação profissional e o aumento da renda. A jovem comentou também a importância de colocar a contratação de indígenas como prioridade.  

“Em casa nas contas já amenizou mais pro meu pai. Vai ajudar bastante em casa, e é também uma oportunidade única que nos ajudará a ter mais reconhecimento, e que pode ajudar também mais na frente em outra área que for trabalhar. Eu acho isso muito incrível e fico feliz também que nós jovens indígenas estamos tendo esse acesso”, afirmou.  

Com uma população estimada de 14 mil indígenas, o Tocantins possui nove etnias identificadas em seu território: Karajá, Xambioá, Javaé, Xerente, Apinajè, Krahô, Krahô-Kanela e Avá-Canoeiro. Para ampliar o atendimento aos jovens indígenas, o Polo Tocantins da Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração (Renapsi), parceira do Governo do Tocantins na execução do programa, projeta visitas a aldeias nas próximas semanas para promover a divulgação e inscrição Jovem Trabalhador. As inscrições para o Programa seguem abertas e podem ser feitas através do site: AQUI. (Izabela Martins)

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias