- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
quinta-feira, 13 / junho / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Programa Jovem Trabalhador ultrapassa a marca de mil contratações no Tocantins

Mais Lidas

Mais de mil famílias passaram a ter a sua realidade transformada através do Programa Jovem Trabalhador no Tocantins. A iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social em parceria com a Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração entra no seu terceiro mês de contratações com a marca de mil jovens selecionados.  

O Programa, que é o maior de aprendizagem do norte do país, prevê a contratação de 3 mil jovens para atuar nos 139 municípios do Tocantins. Com a marca de 1.000 jovens contratados, 124 cidades tocantinenses já foram contempladas. Os jovens atuam na função de auxiliar administrativo em órgãos estaduais e em prefeituras parceiras.  

“Estamos muito felizes com essa marca, que reflete a quantidade de novas oportunidades que foram geradas no Tocantins através do programa. É muito bom saber que jovens de todo o estado têm no Programa Jovem Trabalhador uma nova perspectiva. Vamos seguir fazendo essa divulgação, essa seleção, para que mais jovens tenham essa chance de ingressar no mercado de trabalho com dignidade e qualificação”, afirmou a gerente do Polo Tocantins, Patrícia Lucena.  

Perfil 

Ao todo 124 dos 139 municípios tocantinenses já estão com o programa funcionando. Dos mais de mil jovens contratados pelo Programa, 65% são do sexo feminino e 35% do sexo masculino. São meninos e meninas com idades entre 16 e 21 anos que encontraram no Programa Jovem Trabalhador a oportunidade de ingressar no mercado de trabalho e enxergar um mundo de novas possibilidades.  

Histórias como a de Gislene Lopes da Silva, que aos 17 anos está há dois meses atuando no gabinete da presidência do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins (TCE) e já reconhece as mudanças na sua vida.  

“Mudou algumas coisas, as formas de pensar, e alguns planejamentos para o futuro. Trabalhando no TCE encontrei verdadeiramente o ambiente adequado onde eu consigo desenvolver o meu trabalho, e isso me levou inclusive a mudar sobre qual curso quero fazer na faculdade”, relatou a jovem  

A jovem conta como o aprendizado em sala de aula na Renapsi contribuiu com a adaptação no dia a dia em sua nova realidade e destacou ainda o impacto financeiro que a nova renda está causando na sua vida e da sua família.  

“Minha adaptação com minha nova rotina, foi tranquila, pois lembrei bastante do meu instrutor Hudson e a aula sobre planejamento durante a semana, então estou me saindo bem. Estou ajudando minha família com algumas coisas básicas dentro de casa e estou conseguindo conquistar aos poucos as coisas que eu desejava, e o mais interesse é saber que eu lutei pra ter aquilo que eu desejei”, reafirmou.  

Entre os jovens contratados pelo programa Jovem Trabalhador estão quilombolas, indígenas, moradores da zona rural e ribeirinhos, além de jovens PCD e de medida socioeducativa.  

Inscrições 

As inscrições para o programa seguem abertas e podem ser feitas através do site www.jovemtrabalhadorto.org.br. É necessário que jovem possua renda familiar de até dois salários mínimos nacional ou meio salário mínimo per capita, ou inscrição no CadÚnico; esteja cursando o ensino fundamental ou médio (ou já ter concluído o ensino médio) e seja ou tenha sido estudante da rede pública ou bolsista 100% de rede particular. Além das cotas para PCD (5% a 10%) e para o socioeducativo (5%) haverá prioridade na contratação de jovens indígenas, ribeirinhos e quilombolas. 

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias