- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
terça-feira, 21 / maio / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

TOCANTINÓPOLIS: Cokim cutuca pré-candidaturas de Salomão e Alaor. “O povo não será enganado”

Mais Lidas

O vereador e suplente do deputado estadual Roberlan Cokim utilizou suas redes sociais para rebater possíveis candidaturas à Prefeitura de Tocantinópolis que aleguem estar em oposição ao grupo político da família Gomes. “Só existe um oposicão na cidade e esses verdadeiros opositores estão comigo. Qualquer outra candidatura que aparecer, o povo sabe que é laranja”

Em ascensão política na região do Bico do Papagaio, Cokim, líder da oposição em Tocantinópolis, afirmou em sua postagem que dificilmente as pessoas caem no mesmo “golpe” três vezes, sem, no entanto, explicar explicitamente a que golpes se refere.

Procurado para comentar o assunto, o parlamentar foi incisivo ao criticar os demais pré-candidatos a prefeito pela oposição: “O Alaor da Frutaria, com o PT dele, fez uma pesquisa na última sexta-feira, 19, e sabe dos números daqui. Ele não tem grupo. Se sair candidato, terá que ter muita coragem. Já tive uma vez quando sai sozinho, apenas eu e um vice, sem candidatos a vereadores, e tirei apenas 678 votos. A realidade hoje é outra. Não tem essa de dizer que tem dinheiro para candidatura. O povo sabe quem luta, briga e se arrisca por eles há anos, quem os ajuda de verdade. Não serão enganados três vezes”, declarou Roberlan.

Ao ser questionado sobre uma possível candidatura de Salomão Barros, o vereador afirmou que aguarda reciprocidade: “Respeito o Salomão, mas ele sabe que esta é a minha vez. Enquanto ele era visto pela cidade ao lado de Bonifácio e o prefeito nos botecos da vida, eu estava cobrando o término das casas iniciadas ainda em 2020, fiscalizando e sendo xingado e agredido nas obras e na farmácia básica. Eu estava lutando, denunciando e não tenho um centímetro de aproximação com ninguém que está no poder maltratando nosso povo. Dei um exemplo disso na última eleição. Mesmo tendo uma parceria de longos anos com a Professora Dorinha, não apoiei para o Senado, pois ela estava sendo apoiada pelo deputado que se diz da cidade. Não me aproximo deles para nada. Fui candidato a deputado estadual sem apoiar nenhum governador, pois todos os candidatos ao governo eram de alguma forma apoiados por eles, que sempre se dividem. Mantive a palavra e apoiei o Salomão para deputado federal, somente ele. Acho que ele me deve essa”, disparou.

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias