- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
segunda-feira, 15 / abril / 2024

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

TOCANTINÓPOLIS: Vereadores querem CPI para investigar abusos de preços da BRK

Mais Lidas

Na sessão da ultima segunda-feira, 28, na Câmara de Vereadores de Tocantinópolis, a bancada de oposição reforçou a necessidade de investigação dos abusos de preços praticados pela BRK Ambiental.

O vereador Roberlan Cokim (PSC) tomou a palavra para respaldar o apelo do líder da bancada, vereador Enison Nunes, que pediu pela abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

Durante seu discurso, o vereador Roberlan Cokim apresentou exemplos perturbadores de consumidores sendo afetados pelas práticas questionáveis da BRK. Ele compartilhou como a situação se deteriorou rapidamente, resultando em contas de água exorbitantes que não condizem com o consumo real.

Desconfiança e Ineficiência

Uma das histórias compartilhadas foi sobre a substituição não autorizada de hidrômetros, levando a contas crescentes sem explicação plausível. A falta de transparência e a desconfiança na atuação da empresa foram ressaltadas, levando a preocupações sobre a qualidade da água fornecida.

Detalhes Técnicos Relevantes

O vereador Lamarck aproveitou a oportunidade para destacar a relevância técnica da questão. Ele compartilhou insights fornecidos por um técnico que explicou como problemas de falta d’água podem afetar os novos hidrômetros que rodam mais rápidos com o ar que passa por ele, resultando em cobranças injustas.

A relação entre obstruções e problemas de pressão também foi abordada, ressaltando a complexidade do sistema.

Desafios Jurídicos e Cobranças

O vereador Roberlan Cokim continuou destacando a dificuldade em obter acesso ao contrato da empresa com o município, questionando a legalidade dessas ações. Ele mencionou a falta de investimentos da empresa, apesar de cláusulas que supostamente deveriam assegurar melhorias. A idéia de uma possível reversão para o fornecimento municipal foi sugerida como uma solução viável para lidar com os problemas.

Concluindo sua intervenção, o vereador Roberlan Cokim compartilhou a perspectiva de que a situação atual está levando Tocantinópolis a um retrocesso. “Estou achando que nós vamos retroagir para época dos chafarizes, daqui uns dias o povo vai pedir para fazer os chafarizes pra eles lavarem as roupas no meio das praças, vai ser a única solução porque se essa empresa continuar do jeito que está não vai ter condição de morar nessa cidade.”

Continuando Roberlan expressou sua intenção de propor projetos durante sua campanha, visando devolver o controle do abastecimento de água à população. A necessidade de ações imediatas, como a abertura de uma CPI, foi reforçada como uma maneira de responsabilizar a empresa e obter acesso ao contrato que deveria ser público.

Após o discurso do vereador, na quarta-feira, 30, o contrato da BRK com o município de Tocantinópolis foi encontrado e entregue para Roberlan Cokim.

Como um pedido de socorro para a população, o vereador lançou um questionário on-line para que os munícipes opinem sobre a abertura ou não das duas CPI’S, no caso da BRK e Operação Colinas de Rocha. Clique AQUI e responda o queswtionário.

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias