- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
domingo, 26 / maio / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ARAGUATINS: IGM do Conselho Federal de Administração aponta Município como o melhor administrado do Tocantins

Mais Lidas

Em menos de três anos, a gestão municipal de Araguatins conseguiu inédito feito se colocando na primeira posição em gestão na última avaliação.

O Índice de Governança Municipal (IGM-CFA) é uma ferramenta que avalia a qualidade da gestão pública em municípios brasileiros e é apurado pela Escola Brasil Transparente (EBT), uma iniciativa da Controladoria-Geral da União (CGU) em parceria com as Secretarias de Transparência e Prevenção da Corrupção (STPC) e de Relações Institucionais (SRI). A EBT avalia a transparência dos municípios brasileiros por meio de um questionário aplicado aos seus portais da transparência.

Quando a avaliação é a nível nacional, Araguatins figura em 5º, a frente de grandes metrópoles e eixos de cidades de potencial maiores e economicamente mais fortes quando comparados ao grupo 3, que se enquadra a “capital do bico”.

Para Antonio Edson, secretário municipal de Administração e Finanças, “esse cenário positivo é fruto de um ardiloso processo de entrega de todas as pastas de governo, combinada com o empenho e a maturidade do Prefeito Aquiles da Areia, que não tem medido esforços para proporcionar a toda equipe um ambiente de produtividade e de bons resultados”.

O Índice de Governança Municipal é composto por três dimensões: Finanças, Gestão e Desempenho. Cada uma dessas dimensões é avaliada por meio de diferentes indicadores, que medem aspectos como transparência, eficiência, participação social, responsabilidade fiscal e resultados alcançados pela gestão municipal.

Na visão de Carlos Ricardo, Contador do município, que também é advogado, “o desempenho da gestão municipal de Araguatins está sendo bem avaliado por conta de uma série de medidas adotadas desde o início da gestão, que tem imprimindo um modelo de Transparência na Gestão, divisão de responsabilidade de agentes em seus atos, incentivo na participação dos munícipes nas ações e programas de governo, melhor destinação de recursos públicos dentro das áreas mais afetadas da população e dar visibilidade das atividades da gestão aos seus cidadãos”. Segundo Carlos Ricardo, “o prefeito não adota postura individualista em suas ações, na medida em que dissemina aos seus secretários os conceitos coletivos de alcançar os objetivos propostos nos pilares de seu planejamento, direcionando os recursos às diversas áreas de governo, fazendo apenas a distinção necessária quanto a vinculação do recurso previsto em cada demanda”.

Por fim, ao avaliar aspectos fundamentais da gestão municipal, como finanças, gestão e desempenho, o IGM permite que os cidadãos e os governantes tenham uma visão mais clara e objetiva da situação do município, possibilitando a identificação de problemas e a proposição de soluções efetivas. Para ter acesso ao relatório completo, bem como consultar como anda seu município, poderá acessar https://igm.cfa.org.br/

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias