- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
domingo, 26 / maio / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

AUGUSTINÓPOLIS: Cirurgia ortopédica usando método Ilizarov é realizado no Hospital Regional

Mais Lidas

Garantir uma saúde de qualidade e com atendimento especializado é um dos propósitos do Governo do Tocantins, que mensalmente tem investido em recursos para o abastecimento na rede hospitalar. Um dos locais beneficiados é o Hospital Regional de Augustinópolis (HRAUG), que realizou esta semana a segunda cirurgia ortopédica com a técnica de Ilizarov.

O procedimento foi realizado no paciente, Antônio dos Santos, de 42 anos, morador do município de Praia Norte, que sofreu um acidente de trânsito, no ano de 2022. “Minha perna estava infeccionada há um tempo e poder ser contemplado com esse procedimento, me ajuda a retomar as atividades que tanto aguardei”, comemorou, acrescentando que “fiquei feliz com o atendimento que recebi e me sinto grato por poder recuperar a minha perna e as minhas atividades”.

A técnica Ilizarov é um procedimento ortopédico aplicado em pacientes que apresentam traumas ou politraumas graves em ossos do corpo. Durante a cirurgia, é colocado aparelho de fixação externa circular ou vertical que garante maior estabilidade e correção da lesão.

“A escolha para esse tipo de procedimento surgiu após verificarmos que o paciente possuía uma exposição de 10 cm de perda de osso, o que impossibilitava a locomoção. Retiramos uma parte óssea de um local e implantamos onde estava o problema, gerando ao longo do tempo um novo osso. Essa é a parte boa dessa técnica que oferece uma possibilidade de segurança ao paciente, que poderia ao longo do tempo perder a perna”, comentou o médico ortopedista do HRAUG, José Carlos Figueiredo Fernandes Júnior.

Para a diretora geral do HRAUG, Cristiane Uchoa, “o apoio do Governo do Tocantins e Secretaria Estadual da Saúde, que tem proporcionado uma descentralização dos serviços de alta complexidade, pois esse método cirúrgico é algo novo para nossa regional, que nós dois casos foram a melhores condutas, talvez a única para que os pacientes pudessem permanecer com seus membros. Trabalho fruto de uma colaboração em conjunto com o Hospital Regional de Paraíso”. (Karoliny Santiago)

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias