- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
terça-feira, 25 / junho / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Brasão reúne-se com representantes da PM para ouvir demandas ao IGEPREV e outros pleitos dos militares

Mais Lidas

Na manhã desta terça-feira, 19, o deputado estadual Sargento Júnior Brasão (PSB) recebeu na Assembleia Legislativa os presidentes das Associações dos Policiais Militares do Tocantins, para ouvir demandas da categoria. Na sequência, o parlamentar juntamente com representantes reuniram-se com o Comandante Geral, Márcio Barbosa, e o presidente do IGEPREV, Sharlles Lima.

Brasão frisou que é muito importante esse diálogo com a categoria. “Estou aqui como Deputado Estadual para defender os interesses comuns dos Tocantinenses. Também sou Militar e meu objetivo é levar ao conhecimento do Governo as demandas importantes da nossa categoria” afirmou.

IGEPREV

Entre as principais discussões o deputado e os presidentes solicitaram celeridade nos processos que diz respeito a criação de uma diretoria especifica no IGEPREV, que foi alvo de matéria apresentada na assembleia legislativa pelo Deputado Sargento Junior Brasão, ficando definido pelos gestores que de imediato será fornecido pessoal da Polícia Militar para auxiliar os servidores do IGEPREV em um mutirão para acelerar a conclusão dos processos de militares que estão em andamento naquele órgão. Além disso, será reformulada a estrutura do IGEPREV para criação de uma diretoria especifica para tratar das demandas dos militares, sendo composta por um diretor militar, um gerente e outros 4 auxiliares que possuem conhecimento técnico, para garantir a celeridade nos processos dos militares.

Outras Demandas

O Deputado e os presidentes levaram ao Comandante Geral o receio da tropa em relação a realização da formação dos Cabos no Curso CAP, o que gerava apreensão dos cabos. Ficando definido pelo comandante geral, que será ofertado o curso em duas etapas para os CBs PMs que não possuem o CAP, sendo 150 vagas disponibilizadas no 1° semestre de 2024 e a outros restantes no 2° semestre de 2024, para que todos estejam com a formação até o final do ano de 2024.

Os presidentes das associações também apresentaram a demanda de correção do auxílio alimentação criado em março de 2010, que não teve reposição inflacionária desde então, sendo assim, as perdas inflacionarias somam 146 % nesses 13 anos, um prejuízo que atinge a maioria e será levada à apreciação do Governador do Estado pelo Deputado Estadual Júnior Brasão e Comandante Geral da Polícia Militar.

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias