Connect with us

Geral

Covid-19: governo brasileiro se reúne com cinco laboratórios

Publicado

em

30/10/2020 REUTERS/Dado Ruvic/Foto ilustrativa

O governo brasileiro informou neste domingo, 22, que se reuniu, na última semana, com cinco laboratórios que desenvolvem vacinas contra a covid-19. Foram recebidos representantes da Pfizer, Janssen, Bharat Biotech, Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) e Moderna. Em nota, o Ministério da Saúde afirmou que coletou informações sobre os detalhes técnicos das vacinas, bem como sua segurança e eficácia.

A pasta informou ainda que deverá assinar cartas de intenção não-vinculantes com as empresas para permitir uma futura aquisição de doses. Mas qualquer compra de vacina só poderá ocorrer após o registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Outros requisitos também precisam ser cumpridos antes da compra de uma vacina: a segurança; a eficácia; a capacidade de produção em escala; a oferta em tempo oportuno para inserir as vacinas no Programa Nacional de Imunizações (PNI); o preço proposto para a incorporação e as condições logísticas oferecidas.

“Os encontros desta semana complementam os acordos contratuais feitos pelo Governo Federal. Até o momento, o Ministério da Saúde tem acordos contratuais para o possível acesso a 142,9 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19, que poderão imunizar pelo menos um terço da população brasileira, assim que concluídas as etapas de segurança, eficácia e registro”, afirmou o ministério, em nota.

Segundo a pasta, a previsão é produzir na Fiocruz, de forma autônoma, mais 110 milhões de vacinas em 2021, “se tudo ocorrer da maneira planejada”. O Ministério da Saúde afirmou que acompanha 270 estudos de vacinas em todo o mundo e quer adquirir uma vacina segura “com a maior brevidade”.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Geral

1,12 milhão de vacinas da Pfizer começam a serem distribuídas no Brasil esta segunda, 10

Publicado

em

O Ministério da Saúde começa a distribuir nesta segunda, 10, mais um lote com 1,12 milhão de doses da vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech. As doses são destinadas para a primeira aplicação em pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas e pessoas com deficiência permanente.

Segundo a pasta todos os estados e Distrito Federal receberão o imunizante de forma proporcional e igualitária.

Na semana passada, o governo distribuiu o primeiro lote de vacinas da Pfizer com 1 milhão de doses.

De acordo com a pasta, a logística de distribuição das vacinas da Pfizer foi montada levando em conta as condições de armazenamento do imunizante. No Centro de Distribuição do ministério, em Guarulhos, as doses ficam armazenadas a uma temperatura de -90°C a -60°C.

Ao serem enviadas aos estados, as vacinas estarão expostas a temperatura de -20°C. Nas salas de vacinação, onde a refrigeração é de +2 a +8°C, as doses precisam ser aplicadas em até cinco dias.

“Em função disso, o Ministério da Saúde orienta que, neste momento, a vacinação com o imunizante da Pfizer seja realizada apenas em unidades de saúde das 27 capitais brasileiras, de forma a evitar prejuízos na vacinação e garantir a aplicação da primeira e segunda doses com intervalo de 12 semanas entre uma e outra”, informou o ministério.

A vacinação contra a covid-19 começou no país no dia 18 de janeiro. Até o momento, contando com esse novo lote, foram destinadas a todas as unidades da Federação aproximadamente 75,4 milhões de doses de imunizantes.  Até este domingo (9), mais de 46,8 milhões de doses já foram aplicadas. (Luciano Nascimento)

Continue lendo

Geral

Grupo suspeito de furtos a agências dos Correios no Pará e Tocantins é preso

Publicado

em

Agentes da Polícia Federal saíram às ruas no início desta quarta-feira (5) para cumprir seis mandados de prisão e cinco ordens de busca e apreensão contra um grupo suspeito de furtos em agências dos Correios. A quadrilha seria responsável por cinco invasões registradas entre 2018 e 2019 em cidades do Tocantins e Pará. A operação foi chamada de SIAFU.

São três mandados de prisão preventiva, três de prisão temporária e mais cinco ordens de busca e apreensão para as cidades de Palmas, Juarina, Colinas, Conceição do Araguaia (PA) e Curionópolis (PA). Todos foram expedidos pela 4º Vara Federal do Tocantins.

As investigações da Polícia Federal apontaram que no Tocantins os criminosos foram responsáveis por furtos contra as agências dos Correios de Guaraí (ocorrido entre os dias 22 e 24/09/2018) e Presidente Kennedy (ocorrido em 07/07/2019).

No Pará eles teriam furtado as agências de Curionópolis (ocorrido em 19/03/2018), Cumaru do Norte (ocorrido em 19/08/2018) e Cametá (ocorrido em 02/12/2018).

Todos os furtos aconteceram da mesma maneira, durante o período noturno e com rompimento ou destruição de obstáculos. Foram furtados pertences e dinheiro da empresa pública federal. Os crimes sempre tiveram a participação de duas ou mais pessoas.

Ainda segundo a Polícia federal, os investigados poderão responder pelos crimes de furto noturno qualificado e associação criminosa, cujas penas somadas podem passar de 10 anos de reclusão.

O nome da operação faz referência a uma espécie de formigas nômades. Essa seria a principal característica do grupo criminoso, pois os furtos ocorreram em cidades que não tinham relação com os suspeitos. A ação conta com a participação de 23 agentes da PF.

Continue lendo

Geral

Aplicativo Plantio Certo facilita o acesso às informações do Zoneamento Agrícola de Risco Climático

Publicado

em

Aplicativo Plantio Certo facilita o acesso às informações do Zoneamento Agrícola de Risco Climático, auxiliando no planejamento da produção. A ferramenta, que já está disponível gratuitamente nas lojas de aplicativo, é uma das soluções tecnológicas do Balanço Social da Embrapa 2020.

Através do aplicativo, é possível verificar as janelas de plantio em que há menor chance de frustração de safra devido a eventos meteorológicos para 43 culturas agrícolas, em 5.507 municípios do território nacional. Além disso, ele oferece orientações sobre políticas de crédito e seguro rural.  

Número de cervejarias registradas no Brasil aumentou 14,4% em 2020

Mapa lança Programa de Fomento à Agricultura Irrigada no Nordeste

O atendimento às demarcações do Zoneamento Agrícola de Risco Climático é obrigatório para que o produtor rural possa ter acesso aos recursos do Programa de Garantia de Atividade Agropecuária (Proagro), do Proagro Mais (destinado à agricultura familiar), e do Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR). (Brasil 61)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze