Connect with us

Geral

Plano prévio define estratégias de vacinação contra a Covid-19

Publicado

em

O Ministério da Saúde já trabalha para garantir a imunização contra o novo coronavírus para a população brasileira. Na última semana, o órgão apresentou um plano prévio com estratégias de vacinação contra a Covid-19, fruto de uma parceria com o Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e o Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde). 

O plano, que ainda está em construção, tem como objetivo reduzir a transmissão e o número de mortes no país por causa da doença. Inicialmente, a estratégia é vacinar todos os profissionais de saúde e as populações de maior risco, como os idosos e as pessoas que têm comorbidades ou doenças crônicas, entre elas o diabetes e as cardiopatias. 

Para Julival Ribeiro, médico infectologista e membro da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), é muito importante que o governo se prepare o quanto antes na elaboração de um plano para vacinação da população. No entanto, ele destaca que até lá é preciso ter paciência. 

“Nós temos que manter as medidas preventivas (como lavar as mãos com água e sabão, higienizar com álcool em gel, usar máscaras). Não sabemos ainda quando essa pandemia vai acabar. O mais importante em relação à vacina é que todos nós tenhamos paciência, porque precisamos de algo seguro”, avalia. 

O plano

Por hora, não há um cronograma de vacinação como ocorre nas campanhas de imunização contra o vírus Influenza, causador da gripe, por exemplo. Isso porque a ampliação da vacinação a outros grupos depende do aumento da disponibilidade de doses. 

O Ministério da Saúde tem um acordo com a farmacêutica AstraZeneca e a Universidade de Oxford para aquisição de 100 milhões de doses da vacina contra a Covid-19. A vacina está em fase de ensaio clínico e conta com a participação de 5 mil voluntários no país — a Anvisa autorizou os testes em mais 5 mil pessoas há duas semanas. 

Como o Brasil acompanha os estudos por uma vacina eficaz e segura contra o novo coronavírus, o plano pode sofrer algumas atualizações, conforme as evidências e avanços do conhecimento. Até lá, ao menos, as instituições que vão participar desse processo estão definidas. Entre elas, estão a Anvisa, os laboratórios da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e Butantan, além de diversas sociedades médicas. 

O infectologista Julival Ribeiro destaca a experiência do país com estratégias de vacinação, mas alerta para as dificuldades que podem surgir com a distribuição de um novo imunizante. “O Brasil é um dos melhores países do mundo em relação à campanhas de vacinação. Portanto, ele já tem logística para realizar também a aplicabilidade da vacina para a Covid. Entretanto, vale lembrar que nós somos um país continental e que não é fácil você de uma hora pra outra fazer essa distribuição”, ressalta. 

O plano prevê um esforço de comunicação dos atores envolvidos em uma campanha de vacinação para atingir a sociedade. Pontos como a importância da vacinação, quais os critérios para a escolha de uma população prioritária, como, quando e onde a vacina estará disponível e segurança do imunizante devem ser reforçados. 

Francieli Fontana, coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI), também levantou aspectos que ainda precisam de esclarecimento: quando uma vacina segura estará disponível, duração da proteção, se precisará de mais de uma dose, se mais de uma vacina será adquirida, entre outros. 

“Nós precisaremos orientar a população sobre a importância de se vacinar. Temos tido movimentos antivacina, de fake news, e essa comunicação vai ser imprescindível para termos sucesso na estratégia de vacinação”, afirma. 

Estágio

Atualmente, 149 vacinas candidatas estão em avaliação pré-clínica no mundo. No Brasil, além da vacina de Oxford, o imunizante do laboratório chinês Sinovac, em testes em mais nove mil voluntários no país, também está na última fase antes da aprovação da Anvisa.

Nesta quarta-feira (30), o governador de São Paulo fechou acordo para compra de 46 milhões de doses da vacina, que é desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com os chineses. Segundo ele, a ideia é começar a campanha para os profissionais de saúde do estado em 15 de dezembro. 

Francieli Fontana reforçou em reunião ordinária, na última semana, que o país acompanha os imunizantes que estão em andamento.  

“Essas vacinas estão sendo estudadas pelo Programa Nacional de Imunizações junto a um grupo de especialistas, para que nós tenhamos subsídios no momento de aderir a uma vacina com eficácia e segurança adequada e poder definir um grupo prioritário de vacinação”, diz. 

Estrutura

O Brasil já conta com o PNI e uma estrutura e tradição consolidadas para a aplicação de vacinas em escala nacional. Neste ano, por exemplo, mais de 75 milhões de doses contra a gripe foram distribuídas para estados e municípios. Ao todo, são mais de 38 mil salas de vacina, de acordo com o Ministério da Saúde. (Brasil 61)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Geral

Região Norte do país terá tempo predominantemente chuvoso, nesta segunda, 26

Publicado

em

A semana inicia ainda com chuva se espalhando pelo Norte do país. Os maiores acumulados ocorrem principalmente no oeste da região, entre o Acre e Rondônia. Pancadas isoladas são esperadas inclusive para o Tocantins. A temperatura deve variar entre 21ºC e 36ºC. A umidade relativa do ar pode ter mínima entre 12% e 20% no leste de Tocantins, sul do Amazonas, no Acre e no norte do Pará.

As informações são do Somar Meteorologia. 

Continue lendo

Geral

Jovem se inspira em Pablo Vittar e quer ser nova estrela do Bregafunk

Publicado

em

Negro, gay e de família simples. Para Merson, estes requisitos mostram o quanto é difícil fazer sucesso na carreira musical quando a bagagem trás estes três requisitos. Mas ainda assim, o jovem sonha com o estrelato e já está traçando o caminho. Para chegar lá, ele decidiu investir na carreira de cantor e promete se transformar no novo Pablo Vittar do nordeste brasileiro.

Merson tem 20 anos de idade e conta que desde a infância sempre gostou de dançar. Atualmente, além de estudante de Educação Física, o jovem passou a cantar bregafunk e a ser agenciado pela paisagista brasileira Sophia Utnick, empresária que tem feito sucesso nos Estados Unidos e revelado diversos talentos artísticos por meio da sua agência Utnick Production. O jovem cantor detalha que “sempre gostei muito de dançar, desde a minha infância. A partir de 2016 a dançar profissionalmente e comecei a conquistar meu espaço, divulgando meus trabalhos”, relata.

Em meio à pandemia, que mudou a vida de todo mundo, o jovem também teve sua rotina transformada, mas positivamente: “Nesse ano as oportunidades começaram a aparecer e as portas começaram a se abrir para mim. Foi aí que vi que era hora de mudar o foco e descobrir as novidades que estavam diante de mim”, ele detalha. Numa dessas oportunidades, ele participou da gravação de um clip de uma dançarina e cantora, o que possibilitou a chave para o sucesso: “Foi aí que a Sophia ficou me conhecendo e me procurou para oferecer novas oportunidades de trabalho”.

Nessa semana, dando início à parceria, Merson conta que já gravou o primeiro videoclipe. Além disso, “nos últimos já fui para o estúdio gravar a minha primeira música, e olha que eu nunca tinha cantado antes. Então está sendo tudo novo para mim, nessa nova fase de minha vida”, destaca.

Desejando subir aos palcos para mostrar seu talento, Merson já sonha com os novos caminhos: “Quero conseguir meu espaço no cenário musical e da dança, onde eu possa levar amor e carinho, principalmente para a galera LGBT. Além disso tenho o desejo de ajudar minha família e estou fazendo de tudo para isso dar certo”.

O jovem artista pernambucano também já almeja estar nas rádios de todo o país: “Quero mostrar que uma pessoa pobre e que vem de baixo pode chegar lá. Com muito esforço e determinação, mesmo tendo os empecilhos que o mundo oferece, mas é possível chegar lá. Que essa oportunidade seja apenas o meu primeiro trabalho e a minha primeira música”, completa.

Para conhecer mais o trabalho de Merson, acesse seu Instagram, por meio do perfil @_mers0n. A agência Utnick Production já conta com nomes de sucesso do bregafunk como McAbalo, Ayarla Sousa, McLipinho Atrevido e Mister Zi. Conheça a produtora no perfil @utnickproduction. (Fabiana Abreu)

Continue lendo

Geral

Do limão à limonada, experiências de negócios

Publicado

em

Lídia Tavares é dona de uma loja de roupas na cidade de Taipas, interior do Tocantins e, como todos os empresários, também passou por momentos de apreensões no início da pandemia. Com as restrições, a empreendedora viu que precisava ajustar o plano de negócios feito antes de abrir o empreendimento. Buscou de novo o Sebrae Tocantins para construir uma solução que a permitisse continuar vendendo, mesmo com tantas limitações.

A empreendedora buscou o Sebrae em Dianópolis, porque queria estratégias para movimentar a loja de forma virtual. “Eu não acreditava que o Sebrae podia me ajudar tanto. Ouvi que era necessário usar a inovação, implementar novas técnicas, investir na entrega em casa, promoções, estoques, novos fornecedores, preços atrativos e, o principal, a acompanhar as capacitações online e o que eu não esperava ocorreu, minhas vendas cresceram’, contou a empresária.

Raene Matos, teve uma ideia diferente: assinatura de roupas, onde os clientes podiam alugar as peças por um tempo determinado. Algo tão inovador assustou e ela buscou o Sebrae para fazer o planejamento estratégico, ver viabilidades e então abriu o negócio. Na pandemia, a consultoria continuou e das orientações vieram novas parcerias, reposicionamento de serviços e planos para seguir e adequar.

Recém completado um ano de negócio, Raene fala com alegria das transformações vividas e das boas experiências surgidas da ampliação do negócio. “Precisamos definir quem é o nosso público alvo, para quem você deseja vender, nosso negócio é propiciar estilo e peças diferenciadas aos nossos clientes. Precisamos também precificar corretamente e ousar, investir, inovar, observar o comportamento das pessoas e não esquecer de estar buscando orientações que podem ajudar”.

As duas histórias fizeram parte do quadro do Limão à Limonada, quadro da programação diária do Arena do Conhecimento. A cada quadro serão mostrados empreendedores que buscaram o Sebrae Tocantins durante a pandemia, receberam consultoria especializada e inseriram essas inovações no negócio, conseguindo bons resultados.

Para acompanhar a programação é necessário acessar o site do evento www.arenasebrae.com.br, fazer a inscrição e entrar na área da transmissão online. Lembrando que todo o evento conta com tradução simultânea em libras e serão emitidos certificados de participação.

Continue lendo
publicidade Bronze