- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
sexta-feira, 19 / abril / 2024

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Terciliano usa Fake News para rebater vereadores barrados em hotel e diz que vai processar sites e parlamentares

Mais Lidas

O vereador de Araguaína e atual presidente da União dos Vereadores do Estado do Tocantins (UVET), Terciliano Gomes (PSD), se mostrou estressado com as críticas que recebeu dos vereadores Antônio Evangelista (SD), de Araguatins e do presidente da Câmara de Alvorada, Capitão Lemos (REPU), que divulgaram nas redes sociais um vídeo criticando a gestão da instituição, após serem barrados em um hotel conveniado na cidade de Palmas, que presta serviços para a instituição.

Os dois vereadores contaram no vídeo, que pode ser assistido na íntegra AQUI, que ao chegarem no hotel, receberam a informação da direção do estabelecimento, que os serviços com a instituição, foram suspensos e a ordem era não receber nenhum vereador. Evangelista narrou ainda, que a Câmara de Araguatins, paga R$ 3 mil reais mensais à UVET. Capitão Lemos, repudiou a situação.

No entanto, ainda não se sabe o motivo, Terciliado encaminhou uma Nota de Repúdio para o site Folha do Bico e soltou nas redes sociais, afirmando que os vereadores e o site de notícias, tinham afirmado que a recusa da hospedagem, teria sido em decorrência da falta de pagamentos por parte da UVET, fato que nunca foi notícia na Folha do Bico, ou seja, ele responde as críticas dos vereadores, publicadas, usando uma fake news.

Terciliano vai mais longe. O parlamentar ainda afirma, que a intenção da publicação do vídeo, é para influenciar o pleito eleitoral da entidade que se encontra em curso. Vale lembrar que ele não é candidato a presidente da instituição. Depois de soltar as duas fake news, ele ainda afirma que a UVET lamenta a intenção deturpada dos referidos vereadores.

Para finalizar, Terciliano diz que em razão das tais inverdades divulgadas pelos veículos de comunicação e vereadores, a instituição adotará medidas judiciais.

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias