Connect with us

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Economia solidária é discutida durante seminário

Publicado

em

Uma rica discussão e troca de experiência sobre economia solidária ocorreram na quarta-feira, 4, durante um seminário realizado na unidade Araguatins, do Instituto Federal do Tocantins (IFTO), no período vespertino. O evento teve a participação de estudantes da 3ª série do curso Técnico em Agropecuária integrado ao ensino médio e do curso Técnico em Agropecuária Subsequente.

O seminário faz parte de um conjunto de ações do projeto “Feiras de Economia solidária como espaço didático-pedagógico na Educação Profissional Tecnológica” desenvolvido pela mestranda do Programa de Educação Profissional (ProfEPT) do IFTO unidade Palmas, Eliscleia Alves, em parceira do professor Edvar de Sousa sob a orientação do professor Raimundo Laerton Leite, ambos docentes do IFTO. Tendo como público-alvo os estudantes do curso Técnico em Agropecuária Subsequente, sendo suas atividades promovidas na disciplina de extensão rural e cooperativismo.

O Seminário contou com duas palestras, a primeira ministrada pela servidora do IFTO e mestranda do IFPA, Aline Correia, com o tema: Feira ECOSOL de Araguatins: Um caso de sucesso no Tocantins. Já a segunda palestra foi conduzida pelo professor do IFTO, Miguel Camargo, tendo como tema: A Economia Solidária como alternativa econômica para o agricultor familiar.Após as palestras os estudantes realizaram uma visita na feira livre Ecosol de Araguatins, onde tiveram a oportunidade de conversar com os feirantes e conhecer a história, o funcionamento e a organização da feira. 

“O objetivo dessa proposta de ensino é fomentar a prática da economia solidária na Educação Profissional e Tecnológica. Buscando alternativas para suprir as dificuldades no processo de ensino e de aprendizagem sobre economia solidária, os espaços não-formais de educação, como as feiras de economia solidária e de agricultura familiar, apresentam-se como uma possibilidade, visto que parte da realidade dos educandos”, enfatizou, Eliscleia Alves.

Para o estudante do curso Técnico Subsequente em Agropecuária, Antonio Vitor, o projeto tem oportunizado a ele a aos seus colegas uma  aproximação com a temática da economia solidária, por meio das feiras. Segundo o estudante, essa experiência tem sido vivenciada de forma teórica e prática, o que desperta ainda mais o interesse de quem participa do projeto.

Durante o seminário, o professor Edvar de Sousa, que ministra a disciplina de extensão rural e cooperativismo na unidade Araguatins, fez questão de parabenizar a pesquisadora Eliscleia e seu orientador pela iniciativa de desenvolver o projeto, e por estarem promovendo aos estudantes uma vivência com a economia solidária e integração entre os participantes do projeto.

A culminância do projeto ocorrerá no dia 25 de setembro, data em que os estudantes do curso Técnico Subsequente em Agropecuária organizarão uma feira de Economia Solidária, dentro da feira Ecosol, o que possibilitará a eles uma experiência como cooperados, feirantes e empreendedores sociais. (Kelinne Guimarães)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

BURITI: Sem apoio de autoridades, família faz vaquinha para repatriar corpo de buritinense assassinada no Suriname

Publicado

em

Sem nenhum tipo de apoio concreto do Governo Brasileiro até esta quarta, 25, mais de 48h após o brutal assassinato da buritinense, Romenia Brito, de 28 anos, em uma vila as margens do rio Lawa, no resort Tapanahony, distrito de Sipaliwini, no Suriname, a família da vítima não viu outro caminho, a não ser, pedir ajuda a amigos e pessoas que se sensibilizaram com a situação.

O pai de Romenia embarcou em voo de Belém, capital do Pará, direto para Paramaribo, capital do Suriname, na tarde desta quarta, após juntar economias e receber ajuda de amigos e familiares.

Romenia foi morta em casa, na frente de um dos filhos de apenas 10 anos, pelo próprio marido, Aimar Lopes de Souza, conhecido no Suriname como Thuca, na madrugada de segunda, 23. Ele também é brasileiro.

Após o crime, o corpo de Romenia foi levado junto com Thuca, para Paramaribo. Os dois filhos do casal ainda estão na vila, que fica a cerca de 280 km da capital e faz fronteira com a comuna de Maripasoula, na Guiana Francesa, Departamento Ultramarino da França.

Momento em que Tchuca foi preso em casa, momentos após o crime

Até o momento, o Governo Brasileiro, se limitou a orientar a família, procurar a embaixada do país em Paramaribo e antecipar que a familiares terão de arcar com todas as despesas como, funerária e translado, pois o Governo não conta com previsão legal ou orçamentária para pagamento dessa natureza.

As pessoas que queiram ajudar a família de Romenia, podem fazer doações via conta corrente da Caixa Econômica Federal: Conta 3258-0; Agência 2812, op. 001, em nome de Quênia Brito Pinheiro.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: 30ª morte por Covid-19 é oficializada

Publicado

em

Nesta quarta, 25, a Secretaria de Estado da Saúde, confirmou mais uma morte por Covid-19 no município de Araguatins, no Bico do Papagaio. A informação foi publicada no Boletim Epidemiológico.

A vítima é uma mulher de 28 anos, com obesidade. Ela morreu no dia 19 de novembro no Hospital Regional de Augustinópolis.

Araguatins lidera o número de morte na região do Bico do Papagaio, com 30 óbito, seguido por Tocantinópolis, com 21 e Xambioá 15.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Confira as vagas de emprego no Sine para esta quarta, 25

Publicado

em

SINE – ARAGUATINS
Rua 13 de outubro, n° 1073, Centro.
Fone: 3474-3003 / 1100
CEP: 77.950-000 – Araguatins – TO

Veja as vagas de emprego em outras cidades do estado clicando AQUI

Continue lendo
publicidade Bronze