Connect with us

Bico do Papagaio

ATS deixa municípios do Bico sem Central de Atendimento e medição

Publicado

em

A Tapajós Ambiental LTDA, empresa que presta serviço terceirizado para a Agência Tocantinense de Saneamento (ATS), responsavel por atender nove municípios da região do Bico do Papagaio e outros 61 no restante do estado do Tocantins, está desde o últmo dia  16, com as atividades suspensas.

De acordo com os representantes da terceirizada, o motivo que levou a empresa a paralisar o atendimento é a falta de pagamento, por parte do Estado, de parcelas do contrato que estariam sendo pagas desde janeiro deste ano, somando uma dívida superior a R$ 2,2 milhões.

Ainda segundo a empresa, o prejuízo aos cofres públicos pode chegar a R$ 5 milhões por mês se a paralisação continuar, já que a empresa é responsável pelas medições, faturamento, arrecadação e cobrança do consumo do cliente, conforme um dos representantes ouvido pela reportagem.

O Estado foi informado sobre a dívida no início de junho e sobre a iminência da paralisação das atividades, que ocorreria “caso o débito não fosse pago em 15 dias”. A empresa apontou que enviou então uma notificação extrajudicial, no dia 10 de julho, à presidência da Agência, e a paralisação começou no dia 16.

Na terça-feira, 17, a empresa também recorreu ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) para informar ao órgão sobre a paralisação. “Notificação por parte da empresa contratada, no sentido de suspender os serviços prestados, ante a falta de pagamento por parte da administração pública nos termos da Lei nº 8.666/93”, aponta o documento enviado ao Tribunal.

Sobre um acordo, a empresa destacou que está disponível a ouvir qualquer solução por parte do Estado, mas segundo a prestadora de serviço, a gestão ainda não chamou para um diálogo. “A gente quer sentar para negociar. Até então estamos conseguindo pagar os funcionários com capital próprio, mas, se possivelmente não houver uma negociação haverá a demissão de muita gente”, ressaltou o representante da terceirizada. O contrato com a prestadora de serviços encerra em setembro deste ano.

Para a população do Bico, o maior prejuízo será a ausência do suporte da ATS, já que a empresa Tapajós Ambiental LTDA realiza o serviço de call center do órgão.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Hospital Regional avança em obras de reforma e ampliação

Publicado

em

O Governo do Tocantins encerra o ano com destaque em investimentos na área da saúde, como por exemplo, no Hospital Regional de Augustinópolis. A unidade hospitalar localizada na região do Bico do Papagaio é referência para 23 cidades, atendendo aproximadamente 203 mil habitantes.

Após a reforma que está sendo realizada na unidade, o hospital passará a contar com 100 leitos e ainda propiciará melhores condições de trabalho para os profissionais da ala administrativa. O setor administrativo já está com 95% das obras executadas; o Centro de Parto Normal (CPN) com 60% e a maternidade já teve a fundação concluída, o que corresponde a 15% dos serviços realizados. A obra, de valor estimado em R$ 23.982.995,17, tem previsão de conclusão em julho de 2021. 

Além da reforma, o hospital recebeu, em agosto deste ano, 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), atualmente utilizados por pacientes acometidos pela Covid-19 e que  passarão a ser leitos convencionais, no término da pandemia.

“A saúde pública de qualidade é uma das preocupações do governador Mauro Carlesse e a região do Bico do Papagaio tem seu destaque neste olhar. Estamos trabalhando para que a região seja autossuficiente em oferta de tratamento para sua população, de forma que dispense transferências para Araguaína ou Palmas, mas isso demanda tempo e recursos”, afirmou o titular da Secretaria de Estado da Saúde (SES), doutor Edgar Tollini, acrescentando que enquanto a autossuficiência não acontece, os moradores do Bico do Papagaio podem contar com a assistência especializada em outros locais de referência.

Mais recursos

Na quarta-feira, 2, a SES recebeu aproximadamente R$ 8,5 milhões, oriundos de emenda parlamentar da deputada federal Dulce Miranda, para investimento no Hospital Regional de Augustinópolis e benefícios para região do Bico do Papagaio. O valor é destinado à aquisição de equipamento e materiais permanentes para a unidade de atenção especializada em saúde. (Aldenes Lima)

Continue lendo

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Edital para Vestibular de Medicina na Unitins ainda será lançado

Publicado

em

Nesta sexta, 4, ao anunciar o Vestibular 2021/1 Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), o reitor da Unitins, Augusto Rezende, comentou sobre o curso de Medicina, no câmpus de Augustinópolis, no Bico do Papagaio.

O reitor da Unitins, Augusto Rezende, explicou que esse ainda está em fase final de implantação pedagógica e estrutural. “A gente está trabalhando na estruturação dos laboratórios e também nos processos legais de autorização junto ao Conselho Estadual de Educação e demais órgãos”, afirmou.

O reitor disse ainda que posteriormente, será lançado um edital específico de vestibular para esse curso para a primeira turma de 2021. (Com informações de Josiane Mendes)

Continue lendo

Bico do Papagaio

Unitins lança Vestibular 2021/1. Inscrições começam na terça, 8

Publicado

em

A Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) lançou nesta sexta-feira, 4, o Edital do Vestibular 2021/1. São oferecidas 640 vagas em 16 cursos de graduação, distribuídos nos câmpus Araguatins, Augustinópolis, Dianópolis, Palmas e Paraíso.  O período de inscrições para o vestibular começa no próximo dia 8 de dezembro, a partir das 9 horas, e segue até o dia 4 de janeiro.  Os cursos da Unitins são gratuitos e presenciais.

A taxa de inscrição é de R$ 120,00 e pode ser paga até o dia 5 de janeiro de 2021. Os interessados em pleitear a isenção da taxa terão de 8 a 10 de dezembro de 2020 para fazer a solicitação. Do total de vagas ofertadas, 50% serão destinadas à ampla concorrência e 50% para egressos da rede pública de ensino.

Uma novidade deste certame é a abertura de vagas para o curso de Pedagogia, no Câmpus Palmas. A criação do novo curso passou pelo rito necessário dentro da Unitins e também pelo Conselho Estadual de Educação (CEE), e ofertará vagas para ingresso já no primeiro semestre de 2021.

No Câmpus Araguatins, a Unitins oferta os cursos de Letras e Pedagogia; em Augustinópolis, Ciências Contábeis, Direito e Enfermagem; em Dianópolis, Administração, Ciências Contábeis e Direito; em Palmas, Direito, Engenharia Agronômica, Serviço Social, Sistemas de Informação e Pedagogia; no Câmpus Paraíso são ofertados os cursos de Ciências Contábeis, Direito e Tecnólogo em Agronegócio.

Provas

As provas da seleção estão marcadas para o dia 27 de janeiro de 2021, com duração de cinco horas, e serão realizadas de forma presencial.

O reitor Augusto Rezende informa que serão cumpridos todos os protocolos de saúde e segurança sanitária durante o vestibular, tanto os definidos pelo Governo do Estado, bem como os exigidos pelo Ministério da Educação para aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) – que acontecerão antes das provas presenciais da Unitins. O Vestibular tem como exigências básicas o uso de máscaras para todos os participantes, uso de álcool 70°, distanciamento social, além da aferição de temperatura, entre outros pontos. A sala de aplicação de provas, por exemplo, será utilizada com apenas 50% da capacidade de alocação de pessoas, conforme informa o Protocolo Sanitário de aplicação das provas da Unitins. Os candidatos precisam estar atentos ao Protocolo para assegurar a segurança em saúde de todos.

“Será um momento de esperança para esse aluno que vem da rede pública de ensino, que concluiu o ensino médio no modelo híbrido, e terá a possibilidade de fazer o nosso vestibular. Se aprovado, no dia 18 de fevereiro iniciará as aulas no ensino superior. A Unitins cumpre sua missão social, sua função de agente de desenvolvimento das regiões, da formação de mão de obra qualificada, dando oportunidade para esses estudantes ingressarem numa universidade pública, gratuita e que se preocupa com a formação íntegra dos alunos e, principalmente, que supera essas dificuldades adversas que a pandemia nos trouxe. É um esforço que toda a universidade está fazendo para a realização desse processo seletivo”, conclui o reitor. (Com informações de Josiane Mendes)

Continue lendo
publicidade Bronze