- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
sexta-feira, 14 / junho / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Deputado barbalhista Alexandre Guimarães compara MST ao Comando Vermelho e PCC

Mais Lidas

O deputado federal barbalhista, Alexandre Guimarães (REPU), do Tocantins, manifestou-se veementemente contra uma sessão solene realizada em homenagem ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Em declarações polêmicas, o parlamentar expressou sua surpresa e indignação com o convite para tal evento.

“Olha, esta semana fui surpreendido com um convite para uma sessão solene e homenagem ao MST, ao Movimento Sem Terra”, relatou o deputado Guimarães. Ele acrescentou que, em repúdio a essa iniciativa, assinou recentemente uma moção de repúdio.

Guimarães argumentou que, se não houver uma posição firme contra esse tipo de homenagem, poderia chegar o momento em que o Congresso Nacional seria palco de sessões em homenagem a organizações criminosas, como o Primeiro Comando da Capital (PCC) ou o Comando Vermelho.

“Não há diferença. Só muda a capitulação do código penal, mas todos eles cometem crimes”, afirmou o deputado. Ele destacou que a invasão de propriedades, prática frequentemente associada ao MST, constitui crime, independentemente de ser organizada ou não.

“O MST vem praticando crimes em todas as fronteiras deste país. Não podemos permitir isso em nosso território”, enfatizou o parlamentar, ressaltando a importância de manter a estabilidade e a segurança jurídica no campo.

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias