Connect with us

Bico do Papagaio

OPINIÃO: Araguatins de pernas abertas

Publicado

em

Por: João Renildo Gomes Aguiar

O setor econômico ocupa esferas inimagináveis. Mal temos tempo para pensar. A respiração, por sorte, realiza-se involuntariamente. Como se não bastasse, decisões importantes para Araguatins têm sido tomadas por pessoas ineptas e que sustentam o interesse próprio, caso dos deputados que só sugam de Araguatins. Este artigo desembaralha a visão dos que ainda definem suas vidas em função das “exigências do mercado”.

Há rastros tão fortes de mediocridade em Araguatins, que temos perdido o senso de coletividade: políticos assenhoreiam-se do espaço público, direitos só servem para dar emprego a parentes e ludibriar os que ainda crêem na cidadania, o clientelismo corrói segmentos diversos da vida do povo e há os que dizem – prefiro resistir – que fenecem os que não fizerem parte do “sistema”.

Confesso que, quando divago sobre as mazelas que abatem Araguatins, não sei por onde começar. Enfoco um problema e logo descubro que há uma série de outras peças de dominó que não tomei em conta. O contraponto básico a que me refiro, a fim de que não haja chiado na estação, é de que tudo é voltado ao setor político em nosso município. Uma conversa descontraída pode-se converter em suborno.

O crescimento exagerado da população é um negócio; o excesso de mão-de-obra desqualificada é um negócio; os recursos naturais, desde que recebemos naus goianos, é um negócio; a ignorância é um negócio; a perenidade de um campo de oposição nos debates políticos é também um negócio. Sobre este último argumento: pagamos impostos elevadíssimos à máquina pública, porém temos ainda que dispor de planos de saúde, seguros de automóveis e pedágio na rodoviária.

Palestras de motivação empresarial me dão asco, qualquer tentativa de conversão de algo em negócio me provoca repúdio, e o caminho que tem trilhado Araguatins tanto interno como externo é de uma prostituição barata. Nossos jovens estão sendo convidados a se “profissionalizar” para servir o resto da vida como mão-de-obra descartável.

Araguatins está de pernas abertas. Nossos políticos ainda se acham “autoridades” e não notam o funeral que se lhe reserva à categoria. A solução encontrada por muitos é a de descentralizar a política, criar formas paralelas de poder através de movimentos sociais e organizações não-governamentais, mostrar-lhes que não nos serve uma política que não escuta os cidadãos.

O araguatinense é iludido até mesmo em suas poucas horas dedicadas ao lazer.

Não fazemos idéia do que significa contratar um mal motorista para a locomotiva chamada Araguatins. O município está uma desgraça. Útil para investidores porque só querem espoliar o nosso dinheiro. Pagamos caro nos impostos, combustíveis e tudo. Não sei como não estamos em protestos. Dizem que somos um povo pacífico. Discordo. Somos explorados, ignorantes e submissos. (Artigo escrito por João Renildo Gomes Aguiar, estudante de Direito / Até o mês que vem o site Folha do Bico colocará no ar três blogs de opinião escrito por cidadãos araguatinenses mostrandos suas visões particulares sobre os acontecimentos locais, já na semana que vem o primeiro blog a entrar no ar será o Blog do João Renildo)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
4 Comments

Bico do Papagaio

De 7 a 11 de dezembro acontece em Araguatins e Augustinópolis a Semana de Renegociação e Crédito

Publicado

em

Renegociar dívidas é uma atividade que um empreendedor deve ter o costume de fazer, em especial nos momentos de aperto no fluxo de caixa. Isso pode ser uma solução nesse momento em que muitos estão vendo o faturamento cair, ou mesmo zerar, devido às medidas de isolamento social.

Por isso, o Sebrae em parceria com diversas instituições financeiras realizarão a  Semana de Renegociação e Credito, de 07 a 11 de dezembro, nos municípios de Araguatins e Augustinópolis, no Bico do Papagaio, além de Palmas, Paraíso, Porto Nacional, Gurupi, Dianópolis, Araguaína e Colinas, no restante do estado.

A campanha da Semana foi iniciada no dia 27 de novembro com palestras, seminários, orientações para crédito e rodadas de crédito. As instituições financeiras que participarão das renegociações de dívidas e ofertarão linhas de créditos, são: Banco do Brasil, Caixa, Banco da Amazônia, Santander, Bradesco, SICOOB e SICREDI.

Programação

Araguatins

09/12 – 19h – O Impacto da Gestão Financeira Para os Resultados do Negócio

09/12 – 20h – Analise de Crédito Para o Controle da Inadimplência

07/12 a 11/12 – Atendimento Individual Sobre Linhas de Crédito

07/12 a 11/12 – Renegociação de Dívidas Com as Instituições Financeiras

Augustinópolis

10/12 – 19h – O Impacto da Gestão Financeira Para os Resultados do Negócio

10/12 – 20h – Analise de Crédito Para o Controle da Inadimplência

07/12 a 11/12 – Atendimento Individual Sobre Linhas de Crédito

07/12 a 11/12 – Renegociação de Dívidas Com as Instituições Financeiras

Continue lendo

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Veja os números da Covid-19 desta quinta, 3

Publicado

em

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Veja os números da Covid-19 desta quinta, 3

Publicado

em

Continue lendo
publicidade Bronze