Connect with us

Bico do Papagaio

TOCANTINÓPOLIS: Fabion Gomes participa do 1º Motocross Freestyle

Publicado

em

O ex-prefeito e pré-candidato a deputado estadual, Fabion Gomes (PR), participou no último domingo (5), do 1º Motocross Freestyle na cidade de Aguiarnópolis. O evento foi realizado pela Federação de Motociclismo do Estado do Tocantins (FMT) e teve o apoio da Prefeitura Municipal daquele município, do Governo do Estado e do deputado estadual Olyntho Neto.

Afastado por oito anos da política estadual, em tese, devido estar na condição de prefeito de Tocantinópolis, e com atuação forte no Bico do Papagaio e em demais regiões do estado, Fabion Gomes tem expandido sua atuação política no Tocantins participando de encontros políticos, eventos comemorativos, religiosos e de entretenimento e principalmente articulando com lideranças regionais.

Em Aguiarnópolis, município localizado a 28km de Tocantinópolis, Fabion posou para fotos ladeado com a atração principal do evento, o piloto de Motocross Estilo Livre, Gilmar Flores, o “Joaninha”, juntamente com o prefeito Ivan Paz (PRB) e os vereadores Jean (PP), Santana (PTB), Ruberval (PTB), Vaqueiro (PSB), Wdson Tomaz (PRB), Nonato do Coco (PTB), Zeza Xavier (PRB), Elias Júnior (PP) e Zequinha Cabral (PSBD).

O evento foi um sucesso e reuniu centenas de pessoas de diversas cidades da região. Fabion fez questão de prestigiar o evento não pelo fato de Aguiarnópolis ser um município próximo pela distância geográfica, mas pela representatividade do povo hospitaleiro e humilde que tem aquela urbe.

“Sempre que posso participo dos eventos nas diversas cidades da região. Além de fortalecer as amizades tenho recebido um carinho muito grande por onde passo. E em Aguiarnópolis não foi diferente. A receptividade foi grande. Isso nos dá a credibilidade e a certeza de que estamos no caminho certo”, acrescentou.

Fabion não tem se concentrado apenas nos municípios biquenses, o pré-candidato tem percorrido diversas cidades do estado, somando importantes aliados e garantindo o apoio de lideranças políticas. O pré-candidato a deputado estadual além de receber o carinho dos moradores por onde passa, tem ouvido os anseios e expectativas da comunidade. (Dirceu Leno)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Familiares de detentos reclamam sobre restrições e alertam para possibilidade de greve de fome e rebelião

Publicado

em

Esta semana a cadeia Pública de Araguatins, no Bico do Papagaio, foi palco de reclamações e queixas de familiares de detentos. Após a instauração da e Operação Legalidade Primavera Árabe, por parte dos policiais penais.

Os familiares alegam que as restrições impostas aos detentos, tem prejudicado inconsequentemente a permanência dos apenados e que além das visitas estarem restritas, vem enfrentando dificuldade, com as restrições impostas que bloqueiam a entrada de produtos de de limpeza, higiene pessoal e até remédios.

“Todos lá cometeram penalidades e estão pagando por isso. Agora, submete-los a não receber até medicamentos é demais. Sem contra que todos as famílias ajudam com materiais de limpeza, alimentação e higiene pessoal. Se existe problema entre os funcionários e o Governo, o caminho não deveria ser esse, mas sim o diálogo”, disse uma mãe de detento que pediu para não ser identificada, com receio de retaliação.

O movimento de reivindicação por direitos trabalhistas organizado por policiais penais no Tocantins já alcançou praticamente todas as unidades prisionais do estado. Batizado de Operação Legalidade Primavera Árabe, o movimento faz alusão à onda de movimentos e revoluções em países do Oriente Médio que teve início em 2010 e “faz referência a um movimento que começou pequeno, mas que se expandiu, tornando-se grande”, como explicou o presidente da Associação dos Prossionais do Sistema Penitenciário do Tocantins (Prosispen), Wilton Angelis Barbosa.

Apesar do nome, o movimento não se trata de uma ação operacional dentro das unidades, mas sim de um movimento que busca pressionar o Governo do Estado para cumprir o pagamento de direitos devidos aos policiais penais, como horas extras e adicionais.

De acordo com a Prosispen, a chamada Operação Legalidade Primavera Árabe suspende qualquer atividade que fuja às obrigações legais atribuídas aos policiais penais.

Os agentes prometem deixar de fazer horas extras, cumprindo somente as 40 horas semanais, de acordo com o estatuto da categoria, e ainda deixar de fazer escoltas fora do município de atuação por causa do não pagamento de diárias.

Ainda segundo a Prosispen, os agentes também pretendem como regalias de presos dentro das celas, como ventiladores, televisores, videogames, entrada de fumo e outros itens, além da proibição de contato de presos com parentes e advogados, a depender da disponibilização de equipamentos de proteção individual para prevenir o risco de contágio pela covid-19 no contato com pessoas do público externo.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Veja os números da Covid-19 desta sexta, 23

Publicado

em

Continue lendo

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Veja os números da Covid-19 desta sexta, 23

Publicado

em

Continue lendo
publicidade Bronze