Connect with us

Bico do Papagaio

Adapec alerta produtores sobre a importância de exames de Anemia Infecciosa e Mormo nos equídeos

Publicado

em

A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) alerta os produtores rurais que possuem criação de equídeos para que não deixem de realizar e de exigir os exames clínicos contra Mormo e Anemia Infecciosa Equina (AIE) em animais que estão em movimentação de trânsito, tanto para entrada ou saída nas propriedades. O objetivo é evitar a propagação dessas doenças no Estado e prejuízos econômicos.

Segundo o responsável técnico pelo Programa Estadual de Sanidade dos Equídeos (PESE), Raydleno Mateus Tavares, para a movimentação de trânsito dos equídeos é obrigatório à realização de exames contra o Mormo e AIE. “O produtor deve estar sempre com os exames dos animais em dia, sob pena de multas e outras sanções,” disse acrescentando que a conscientização dos criadores é fundamental para o controle das doenças, uma vez que elas são transmissíveis e não têm cura.

Para realizar os exames o produtor deve procurar um médico veterinário cadastrado junto à Adapec e ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). A lista destes profissionais pode ser acessada no site da Agência por meio do link: https://adapec.to.gov.br/animal/sanidade-animal/programa-estadual-de-sanidade-dos-equideos—pese/servicos/.

A orientação é de que todos os casos suspeitos de doenças nos equídeos sejam informados imediatamente à Adapec, no escritório da Agência no município mais próximo ou pelo disque-defesa, no telefone 0800631122. Vale lembrar que, no caso de infecção destas duas enfermidades, o serviço oficial procederá ao sacrifício do animal positivo e adotará as demais medidas para saneamento da propriedade.

Exames
A Adapec recomenda os produtores rurais que, no caso da AIE, só adquirem animais com exames negativos dentro do prazo de validade, que é de 60 dias; realizar quarentena antes de introduzir novos animais no rebanho da propriedade, fazer limpeza das baias para evitar insetos; vacinar ou medicar os animais só com agulhas descartáveis; desinfetar os equipamentos antes do uso; participar de eventos com aglomeração de equídeos onde os animais sejam comprovadamente negativos para AIE, por meio de exames laboratoriais.

No caso do Mormo, a dica é adquirir somente animais com exame negativo para doença e após o ingresso do animal na propriedade realizar uma quarentena, isolando o animal adquirido em piquete separado do plantel já existente; desinfetar cuidadosamente as instalações e os equipamentos; apenas participar de eventos equestres que obriguem o exame laboratorial para Mormo, dentro do prazo de validade, que é de 60 dias, evitando assim a disseminação da doença.

Vale destacar que o Mormo é uma zoonose, ou seja, também pode ser transmitida para o ser humano.

AIE

É uma doença causada por vírus, transmissível e incurável, que ataca equídeos (cavalos, asininos e muares) de qualquer raça, sexo e idade; uma vez infectado, o animal torna-se fonte de infecção permanente para outros equídeos. Não existe vacina para prevenção da doença. Seus principais sintomas são: Febre alta (39º a 41ºC); pequenos sangramentos na língua e olhos, fraqueza, perda de apetite, edema nos membros e abdômen; anemia; animais podem se apresentar aparentemente sadios, porém servir como reservatório do vírus e propagar a doença.

A transmissão ocorre por picadas de insetos, que se alimentam de sangue: mutucas e moscas; agulhas, seringas, esporas, freios, arreios e utensílios contaminados com sangue infectado; material cirúrgico contaminado; leite e sêmen.

Mormo

É uma doença infectocontagiosa, causada por uma bactéria e que acomete equídeos (cavalos, asininos e muares). Pode acometer o homem. Não existe cura, tratamento ou vacinas eficazes contra o Mormo. Os principais sintomas são: febre alta, tosse e descarga nasal com úlceras nas narinas; pode ocorrer úlceras e nódulos em membros e abdômen, entre outros.

A transmissão ocorre pelo contato de animais sadios com secreções e excreções de animais doentes, como a secreção nasal e o pus dos abscessos, que contaminam o ambiente, comedouros e bebedouros. (Welcton de Oliveira)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Motoqueiro bate em bicicleta na Vila Miranda

Publicado

em

Nesta manhã de quarta, 12, um segundo acidente de trânsito envolvendo motocicleta foi registrado na cidade de Araguatins, no Bico do Papagaio.

Desta vez, o fato foi registrado na Vila Miranda, na Rua Antônio Fernandes. Um motociclista atingiu um vendedor de lanches que estava em uma bicicleta cargueira. Populares relataram que o condutor da motocicleta aparentava sinais de embriagues.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Dupla invade casa no Centro do Jacob e furta idoso

Publicado

em

A Polícia Militar (PM) prendeu na manhã de terça-feira, 11, um indivíduo de 19 anos e apreendeu um menor de 17 anos, acusados de invadirem a residência de um homem de 61 anos, e furtarem uma mala contendo dinheiro, roupas, perfumes, dentre outros objetos, localizada no povoado Centro do Jacob, em Araguatins, no Bico do Papagaio.

Equipe de policiais militares foi chamada para ir até ao local após o recebimento de denúncia formulada por um parente da vítima, dando conta de que os suspeitos haviam arrebentado a janela da casa e subtraído uma mala do idoso contendo vários objetos, entre eles, dinheiro.


De imediato a PM fechou o cerco e conseguiu localizar o primeiro suspeito, o adolescente de 17 anos. O menor infrator estava em sua residência quando foi apreendido pela guarnição e acabou confessando o furto aos policiais militares. Em poder do menor a PM localizou uma quantia de R$ 1.000,00 reais em espécie escondida no bolso do seu short.

O menor ainda declarou a PM que havia repassado uma quantia de R$ 182,00 reais em espécie para o comparsa da ação criminosa, o suspeito de 19 anos, que também acabou sendo preso pelos policiais militares teve o dinheiro apreendido.

O autor declarou a PM que parte dos objetos furtados havia sido dispersos nas proximidades de um matagal que dava acesso ao povoado Centro do Jacob. Os policiais encontraram R$ 17,60 em moedas, além da mala baú, contendo os objetos. Os envolvidos foram apresentados juntamente com os materiais na Delegacia de Polícia para os demais procedimentos cabíveis.

Continue lendo

Bico do Papagaio

Gestores do Bico recebem orientações para Conferências de Assistência Social 2021

Publicado

em

O Conselho Estadual de Assistência Social (Ceas) realizou na manhã desta terça-feira, 11, uma reunião de orientação sobre as temáticas e organizações para as Conferências Municipais de 2021. As orientações são direcionadas aos conselheiros e secretários executivos dos Conselhos Municipais de Assistência Social (CMAS) de municípios do Bico e outras regiões do estado. tocantinenses.

O encontro tratou dos procedimentos necessários para a realização das conferências a serem realizadas em cada localidade, destacando a metodologia e os instrumentais que devem ser utilizados antes, durante e após as conferências municipais. São conhecimentos necessários para a elaboração dos relatórios e regimentos internos das conferências.


As datas para a realização das conferências nos municípios vai até 30 de julho, e as conferências estaduais devem acontecer de 2 de agosto até 30 de outubro.

O tema para as conferencias 2021 é “Assistência Social: Direito do povo e dever do Estado, com financiamento público, para enfrentar as desigualdades e garantir proteção social”.

Dentro dessa temática principal serão discutidos cinco eixos, com o propósito de construir propostas aos municípios, ao Estado e à União. O Plano de Assistência Social toma por base, entre outros instrumentais, as deliberações postas nas conferências, e são essas propostas que norteiam os gestores municipais, estaduais e do Governo Federal em seus planejamentos e nas tomadas de decisões.

s conferências de assistência social são instâncias de caráter deliberativo e têm como maior finalidade avaliar e concretizar os avanços conquistados na política pública de assistência social, e também apresentar orientações, definindo diretrizes e aprimoramentos do SUAS. As conferências acontecem a cada quatro anos de forma ordinária e extraordinariamente a cada dois anos.

A Conferência de Assistência Social envolve três etapas. As conferências municipais, as estaduais e a nacional. A Nacional está prevista para dezembro. As deliberações da Conferência Municipal são enviadas para os Estados e as deliberações das Conferências Estaduais são enviadas para a Conferência Nacional. Os delegados que participarão da Conferência Nacional são escolhidos na Conferência Estadual. Por esses passos democráticos a Conferência Nacional é um momento único com vários representantes e atores de todos os lugares do Brasil. (Com informações de Cláudio Duarte)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze