Connect with us

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Carlesse vistoria obra da Escola Estadual de Tempo Integral

Publicado

em

O governador Mauro Carlesse e a titular da Secretaria de Estado da Educação Juventude e Esportes (Seduc), Adriana Aguiar, estiveram nesta terça-feira, 22, na obra da Escola Estadual de Tempo Integral (ETI) de Araguatins para acompanhar o andamento da construção. Retomada em 17 de outubro de 2020, a obra da unidade de ensino está em plena execução tendo um avanço de cerca de 20% dos trabalhos.

Com o objetivo de garantir o acesso da população a espaços cada vez mais propícios à aprendizagem, o Governo do Tocantins tem trabalhado para garantir a conclusão de importantes obras da educação. “Esse é um momento histórico, uma obra que estava paralisada há mais de 8 anos e que, hoje, está em total andamento e, em breve, iremos entregar para a população. Uma escola para 1.500 alunos e que será muito bem estruturada”, ressaltou o governador do Estado do Tocantins.

A secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes, Adriana Aguiar, destacou que a exemplo da ETI de Araguatins outras obras foram retomadas. “Em Araguaína, concluímos a ETI do Setor Maracanã e retomamos as obras do Setor Nova Araguaína; retomamos as obras da ETI de Palmas e, em breve, iremos dar Ordem de Serviço para que sejam retomadas as obras da escola de Pedro Afonso. Todas as obras iniciadas em 2013 e que agora serão entregues para a população”, apontou.

Obra

O retorno das obras só foi possível graças à articulação do Governo do Tocantins, por meio da Seduc, com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que possibilitou a realização de um novo processo licitatório para execução das obras. O novo contrato foi no valor de R$ 8.606.155,58, sendo R$ 4.454.647,80 do convênio e R$ 4.151.507,78 de recurso próprio do Estado.

A unidade de ensino possuirá capacidade para atender 1.500 estudantes. A Escola contará com uma área total de 9.632,93 m² de construção, composta por uma biblioteca, área administrativa, 21 salas de aula, sala de música, sala multiuso, seis laboratórios, cozinha industrial, quadra coberta, duas quadras poliesportivas com arquibancadas, palco, piscina com seis raias semiolímpicas e arquibancada, entre outros espaços. (Cláudio Paixão / Foto: Marcio Vieira)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

DARCINÓPOLIS: Fundo Municipal de Assistência Social tem irregularidades na Contribuição Patronal de servidores

Publicado

em

As contas de ordenador do Fundo Municipal de Assistência Social de Darcinópolis, município do Bico do Papagaio, foram reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Tocantins, referente ao exercício de 2018, sob a responsabilidade de Antônia Leonice Bertucci Arouca.

A irregularidade detectada foi no registro contábil das Cotas de Contribuição Patronal devidas ao Regime Geral da Previdência Social que atingiu o percentual de 0,00% dos vencimentos e remunerações, descumprindo ao que determina os artigos, 195, I, da Constituição Federal e artigo 22, inciso I da Lei Federal nº 8.212/1991. Antônia também foi multada. 

Continue lendo

Bico do Papagaio

SÃO MIGUEL: Etapa da Conferência Nacional de Educação acontece dia 17

Publicado

em

Acontece dia 17 de dezembro em São Miguel, no Bico do Papagaio, a etapa municipal da Conferência Nacional de Educação (CONAE).

A ação acontecerá na Escola Estadual São Miguel e é aberta ao público.

O tema abordado neste ano será “Inclusão, Equidade e Qualidade: compromisso com o futuro da educação brasileira” e acontecerá a partir das 7h30.

Continue lendo

Bico do Papagaio

Mais de 3 mil pessoas no Bico são certificadas com diploma de Agente Comunitário de Segurança

Publicado

em

A Diretoria de Polícia Comunitária, composta por integrantes da Polícia Militar e Polícia Civil do Tocantins (PC-TO) concluiu mais uma etapa do projeto que visa a constituição de dez Conselhos Comunitários de Segurança (Consegs)  na Região do Bico do Papagaio. Nesta segunda fase as equipes finalizaram o Curso de Agente Comunitário de Segurança (Cacs) e certificaram 3.300 pessoas em dez cidades da região.

O diretor de Polícia Comunitária, major Vinicius Dourado, explica que a população foi contemplada com informações específicas sobre segurança pública para que, com este poder de informação e conhecimento, possam contribuir para analisar, propor, planejar e acompanhar ações que visem a solução dos problemas de segurança da comunidade.

“Posteriormente retornaremos à região para realizar o processo eleitoral de composição do Conselho, e a quarta e última etapa é o momento da posse”, explicou o diretor, acrescentando que a participação da população contribui para a redução de indicadores criminais de forma preventiva e consequentemente aumenta a qualidade de vida.


As duas primeiras etapas do projeto foram realizadas em 55 dias, entre os dias 11 de outubro e 4 de dezembro. Os municípios contemplados nesta etapa foram Tocantinópolis, Araguatins, São Bento, Esperantina, Carrasco Bonito, Augustinópolis, Sampaio, Sítio Novo, São Miguel e Axixá do Tocantins.

Alcance 
Além das 3.300 pessoas certificadas pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-TO) com o diploma do curso de Agente Comunitário de Segurança, outras 12.500 pessoas foram impactadas diretamente com informações por meio de visitas ao comércio, a sindicatos rurais e em reuniões comunitárias.

“Fizemos uma grande mobilização e percorremos cerca de 15.800 km nos dez municípios. Indiretamente, por meio da multiplicação de informações, por meio de carro de som e outros meios de comunicação, atingimos milhares de pessoas nos dez municípios”, acrescentou o diretor da Polícia Comunitária.

O que é um Conseg?
O Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) é composto por cidadãos e líderes comunitários que se reúnem voluntariamente para tratar dos problemas de segurança da comunidade. 
Cada Conseg deve ter também integrantes ligados aos órgãos públicos de segurança como, por exemplo, um representante da Secretaria de Segurança Pública ou da Polícia Civil ou Militar.
Com o auxílio do Conseg, a ação da polícia poderá ser mais efetiva, pois não só orientará os cidadãos e as comunidades a ajudarem a si mesmos, como contará com a colaboração deles. (Sara Cardoso)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze