Discussões e reflexões acerca da acessibilidade e inclusão na Educação marcaram a abertura da I Jornada Pedagógica do Colégio Estadual Osvaldo Franco (CEOF), realizada na sexta, dia 20, em Araguatins, no Bico do Papagaio.

O encontro é uma iniciativa da professora responsável pela Sala de Recursos Multifuncionais, Patrícia Montenegro, realizado por intermédio do diretor, Eliabe Antônio Miguel, juntamente com a coordenação pedagógica e o corpo docente.

O tema central da Jornada foi “Educação Inclusiva: Diálogos sobre acessibilidade e inclusão na Educação” e as atividades e debates ocorreram entre os dias 19, 20 e 21 de setembro.

O evento teve a presença de aproximadamente 200 pessoas que participaram das oficinas pedagógicas disponibilizadas. No dia 19, aconteceram as oficinas de Libras, Jogos Matemáticos e Competências e Habilidades em Ciências da Natureza/ENEM. No dia 20, os participantes assistiram a Palestra Magna proferida pelo prof. Doutorando Leandro Ferreira da Silva, com o tema “O papel da tecnologia assistiva como instrumento de acessibilidade e inclusão na Educação”. Em seguida, foram disponibilizadas outras 3 oficinas pedagógicas: Libras, jogos facilitadores da aprendizagem e o lúdico na Ed. Física inclusiva. Na manhã de sábado, dia 21, marcando o encerramento da Jornada Pedagógica, foram realizados os Jogos Paradesportivos Interescolares do CEOF. Atletismo, Futsal e Xadrez marcaram as competições desta manhã. Para a prof. Especialista Patrícia, o evento marca o Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência, 21 de setembro, e teve o objetivo de estimular a prática esportiva das pessoas com deficiência, promovendo a inclusão social e bem estar, propiciando a integração entre as entidades representativas dos portadores de necessidades especiais através do esporte, proporcionando ainda aos paratletas à oportunidade de vivenciarem a paz, amizade e o bom relacionamento dentro da competição. (Com informações Ascom CEOF)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.