Na manhã desta quinta, 8, o juiz da 1ª Escrivania Criminal, Jefferson David Asevedo Ramos, decidiu por não acatar o pedido do Ministério Público (MP), que pede afastamento por mais 180 dias, dos dez vereadores de Augustinópolis, envolvidos em um suposto esquema de corrupção, investigados e denunciado pela Polícia Civil (PC) e pelo Ministério Público (MP).

Luizinha (PP), Toinho (PTB), Antônio Barbosa (SD), Antônio Queiroz (PSB), Ozeas (PR), Nildo Lopes (PSDB), Ângela da Rapadura (PSDB), Marcos da Igreja (PRB), Neguin da Civil e Vaguin do Hospital (MDB), foram presos em janeiro deste ano, temporariamente e foram afastados por 180 dias dos cargos, pela primeira vez, o prazo foi cumprido e os vereadores automaticamente retornaram ao cargo no dia 24 de julho.

Na decisão nesta quinta, apenas Neguin da Civil foi afastado, pelo prazo de 90 dias.

O pedido do MP de afastamento também se estendia ao secretário municipal Paulo Esse da Silva Ramos e o chefe de Controle Interno do município, Pedro Coelho Amaro Júnior.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.