O pai do ex-governador Marcelo Miranda, o ex-deputado Brito Miranda, também foi alvo da Operação 12º trabalho, realizada pela Polícia Federal (PF). Contra ele também há mandado de prisão.

Brito Júnior, irmão de Marcelo também é alvo.

A ação tem por objetivo desmantelar uma organização criminosa suspeita de corrupção, peculato, fraudes em licitações, desvios de recursos públicos, recebimento de vantagens indevidas, falsificação de documentos e lavagem de capitais; são cumpridos 11 mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão preventiva.

A operação ocorre nas cidades tocantinenses de Palmas, Tocantínia, Tupirama e Araguaína, além de Goiânia, Santana do Araguaia (PA), Sapucaia (PA) e São Felix do Xingu (PA).

Marcelo Miranda foi eleito governador do Tocantins três vezes, sendo cassado duas delas. Ele também recebeu votos suficientes para o cargo de senador da República, mas não assumiu porque foi considerado inelegível.

Alvo de diversas operações das polícias Federal e Civil, Miranda foi cassado do governo em 2014 após um avião pertencente a ele ser apreendido em Goiás com material de campanha e R$ 500 mil.

Em outra operação, denominada Reis do Gado, Miranda é investigado por lavagem de dinheiro e fraudes em licitações públicas. Nesta, alguns parentes dele, como o pai, Brito Miranda, também foram indiciados.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.