Connect with us

Bico do Papagaio

Canteiro de obras da UHE Estreito completa três anos e entra em sua reta final

Publicado

em

O canteiro de obras da Usina Hidrelétrica Estreito completa nesta segunda-feira, 15, três anos de implantação. Desde o início das atividades até hoje, uma gigantesca estrutura foi erguida modificando o cenário da região. Marcos da obra como o desvio do rio Tocantins e os avanços na estrutura da casa de força, onde ficarão as turbinas geradoras de energia, sentenciam uma realidade: Até o início de 2011, o Sistema Interligado Nacional de Energia estará sendo abastecido com energia produzida entre os Estados do Maranhão e Tocantins.

Ao longo dos três anos do empreendimento e com a força de milhares de homens, tendo a obra chegado a picos de mais de oito mil trabalhadores diretos, a UHE Estreito superou grandes desafios e entra em sua reta final. “Graças ao empenho e dedicação desses trabalhadores, hoje o rio Tocantins corre pela estrutura de concreto de vertedouro. E Graças a eles também, teremos a primeira turbina gerando energia até o início do próximo ano”, declara o Gerente de Contratos do Ceste, Massilon Gomes.

Curiosidades do canteiro de obras

Dividido pelo rio Tocantins, o canteiro de obras da UHE Estreito possui 1.300 hectares de área e é uma verdadeira cidade dentro dos municípios de Estreito (MA), margem direita, e Aguiarnopólis e Palmeiras do Tocantins, margem esquerda, onde moram e trabalham cerca de quatro mil pessoas.

Para atender toda essa população, o canteiro conta com uma infraestrutrura de causar surpresa para quem nunca visitou uma obra dessa natureza. São três refeitórios, alojamentos com capacidade para até 3 mil homens, escritórios, ambulatórios médicos, áreas de vivência que disponibilizam aos trabalhadores sala de jogos, salão de cabeleireiro, lojas de confecção, doces e cosméticos, academia de ginástica, sala de cinema, oficina de arte, biblioteca, duas quadras poliesportivas, prática da capoeira, lanchonete, caixa 24hs, fábrica de concreto, fábrica de gelo, lavanderia, viveiro de mudas, salas de TV, aterro sanitário e estação de tratamento de esgoto.

Motivo de orgulho também, dentro do canteiro de obras, a “escola de produtividade” proporciona alfabetização aos funcionários. “Esse empreendimento foi uma benção pra mim. Além de estar trabalhando e ajudando minha família, estou tendo a oportunidade de ler e escrever”, declarou o armador Josenildo Sousa, que reside nos alojamentos do canteiro.

Para execução da atual fase da obra, estão mobilizados cerca de seis mil trabalhadores que utilizam uma grande quantidade de equipamentos e máquinas industriais necessárias para execução de obras civis de grande porte como é o caso da Usina Hidrelétrica Estreito. Até agora já foram usados no canteiro de obras da Usina, aproximadamente 720 mil metros cúbicos de concreto. Destes, foram 442 mil metros cúbicos na margem esquerda (vertedouro) e 278 mil metros cúbicos na margem direita (casa de força). Estima-se que ao final do empreendimento sejam utilizados 917 mil metros cúbicos de concreto, o suficiente para construir 11 estádios do porte do Maracanã.

A Usina Hidrelétrica Estreito é uma obra de utilidade pública realizada com investimentos da ordem de R$ 3,6 bilhões e faz parte do Plano de Aceleração do Crescimento do Governo Federal, o PAC. Quando estiver em pleno funcionamento terá a capacidade para gerar 1.087 megawatts de energia, o suficiente para o abastecimento de uma cidade com 4 milhões de habitantes. ( Assessoria de Imprensa UHE Estreito)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
2 Comments

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Conselho de Educação aprova curso de Medicina na UNITINS. Carlesse e Amélio comemoram

Publicado

em

No final da tarde desta terça-feira, 27, o Conselho Estadual de Educação aprovou, em sua 414ª Sessão Plenária, a autorização do funcionamento do curso de Medicina da Universidade Estadual do Tocantins (UNITINS), que será ofertado no campus de Augustinópolis, região do Bico do Papagaio.

O governador Mauro Carlesse (PSL) e o deputado estadual Amélio Cayres (SD), que se empenharam diretamente em todo o processo de articulação, comemoraram a decisão.

Carlesse já solicitou ao reitor da Unitins, Augusto Rezende, providências para a realização do primeiro vestibular o quanto antes.


“Temos muito o que comemorar pois é mais um sonho que aos poucos vai se tornando realidade. Em breve vamos lançar o primeiro vestibular e assim dar a oportunidade para que nossos jovens possam cursar Medicina, de forma gratuita, lembrando que 50% das vagas vão ser destinadas para alunos de escolas públicas. É uma conquista não só do Governo através da nossa universidade Estadual, a Unitins, mas de toda a comunidade tocantinense, em especial da região do Bico do Papagaio, que não vai precisar mandar o filho para fora do Estado ou até mesmo para fora do país para alcançar essa formação”, destaca o governador.

Amélio reforçou que será uma sonho e um passo de desenvolvimento para a região. “Na verdade é um grande sonho, uma grande realização poder ter participado diretamente da concretização de tudo isso. Sei que cada minuto de empenho valerá apena, porque nossa região vai experimentar um desenvolvimento extraordinário. Não posso deixar de agradecer, tudo o que o governador Carlesse fez, para que isso se tornasse realidade. Ele deu provas claras, que se importa com nossa região e com o desenvolvimento dela”, disse o parlamentar.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Kátia Abreu garante R$ 500 mil para SEMUSA perfurar poços artesianos

Publicado

em

O superintendente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) do Tocantins, Moisés Gomes, esteve com o prefeito Aquiles da Areia (PP) e vereadores, discutindo melhorias no sistema de captação e distribuição do Serviço Municipal de Saneamento de Araguatins (SEMUSA).

O encontro ocorreu na manhã desta terça-feira (27).

Moisés esteve em diversos pontos do sistema de captação e distribuição de água.

Na oportunidade, foi anunciado ao prefeito e vereadores, emenda da senadora Kátia Abreu (PP), no valor de R$ 500 mil para perfuração de poços artesianos no município.

Continue lendo

Bico do Papagaio

Produtor rural pode solicitar bloqueio de ficha sanitária para o não recebimento de animais de áreas noventenadas

Publicado

em

A Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec) publicou no Diário Oficial do Estado, da última quinta-feira, 22, a Portaria n° 215, de 19 de julho de 2021, que autoriza produtores rurais ou seus procuradores a solicitar à Agência o bloqueio de suas fichas sanitárias para o recebimento de animais oriundos de áreas e/ou propriedades noventenadas, uma vez que assumem também a condição de noventenados. A medida passa a valer a partir de 1° de setembro deste ano.

Segundo a gerente de Avaliação, Controle e Fiscalização da Adapec, Laudicéia Teles, a exigência visa garantir maior segurança aos produtores rurais que não desejam receber animais que estejam em noventenas. “Às vezes, o produtor por desconhecimento acaba adquirindo um animal que esteja nesta condição e só quando vai emitir a GTA ele descobre que sua propriedade terá que ser noventenada por causa daqueles animais”, explica. 

Laudicéia Teles acrescenta ainda que, com a norma, ele poderá ir a qualquer escritório da Adapec e informar no seu cadastro que não deseja receber animais noventenados. Assim, ele evitará que sua propriedade fique bloqueada para movimentação de animais.

Ainda de acordo com a Portaria, o comprador tocantinense que adquirir animais oriundos de áreas não habilitadas a exportar para o Chile ao receber a Guia de Trânsito Animal (GTA) do vendedor fica obrigado a apresentá-la imediatamente no escritório da Adapec. Com isso, o adquirente evita a suspensão do cadastro e declara ciência da noventena da sua ficha sanitária.

Os estados que possuem restrições para exportação de carne bovina para o Chile são: Acre, Amazonas, Amapá, Roraima, Pará, Maranhão, Piauí, Bahia, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Ceará, Rio de Janeiro e Distrito Federal. (Welcton de Oliveira)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze