Connect with us

Bastidores

Dulce diz que desconhece teor do processo e da investigação da PF

Publicado

em

Alvo da 6ª Fase da Operação Ápia, da Polícia Federal deflagrada na manhã desta quarta-feira (13) e conjunto com a Procuradoria Geral da República e autorizadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a deputada federal, Dulce Miranda (PMDB), se manifestou por meio de Nota, na tarde des quarta.
Entre os alvos da operação também está o deputado Carlos Henrique Gaguim (PODE).
Foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão e oito intimações.
Com a palavra, Dulce Miranda:

NOTA

Sobre a 6ª Fase da Operação Ápia, informo que na manhã de hoje, a Polícia Federal (PF) fez buscas e apreensões no meu Gabinete Parlamentar na Câmara dos Deputados, no apartamento funcional, em Brasília, e na residência privada, em Palmas (TO). Não houve condução coercitiva, o meu depoimento foi agendado e compareci à PF, em veículo próprio.

Destaco que respeito o trabalho do Poder Judiciário e da Polícia, entretanto desconheço o teor do processo e da investigação. Estou à disposição da Justiça para esclarecer todos os fatos necessários. Tenho todo o interesse em demonstrar a minha clara e absoluta inocência.

Este é o meu primeiro mandato eletivo. Continuarei fazendo o meu trabalho com o amor e a dedicação de sempre, exercendo o mandato parlamentar com transparência, honra e probidade. Valores estes que carrego na vida pessoal e no exercício de cargos públicos.

Deputada Federal Dulce Miranda

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bastidores

Carlesse assina acordo para aquisição de 1 milhão de doses da vacina Sputnik V

Publicado

em

O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, assinou na tarde desta sexta-feira, 9, um Acordo de Fornecimento para aquisição de 1 milhão de doses da vacina Sputnik V, contra a Covid-19. A compra está sendo feita por meio do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal e está avaliada em mais de R$ 75 milhões, recursos oriundos do próprio Tesouro Estadual.

A aquisição do Governo do Tocantins vai complementar o Plano Nacional de Imunização encabeçado pelo Ministério da Saúde e já havia sido anunciada pelo governador Mauro Carlesse. O governador tocantinense, juntamente com os demais gestores dos estados da Amazônia Legal, já vinha negociando a compra do imunizante com a diretoria da farmacêutica União Química, responsável por produzir a vacina russa no Brasil desde o início do ano.

O governador Mauro Carlesse explicou que o documento assinado faz parte de um acordo com o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal e representa um marco importante para fazer frente à pandemia no Tocantins. “O Governo está investindo na saúde, mas eu peço à população que faça a sua parte, evitando aglomerações, não deixando de usar máscara, álcool em gel e outros cuidados para evitar a contaminação pelo novo Coronavírus. Só assim vamos sair dessa pandemia”, reforçou o Governador.

O imunizante Sputnik V promove a imunização por meio de duas aplicações e teve 92% de eficácia em estudos clínicos de Fase 3. Até o final de março, por volta de 50 países no mundo haviam liberado o uso do antígeno. (Jarbas Coutinho / Foto: Nilson Chaves)

Continue lendo

Bastidores

TCE vai fiscalizar contratos da Prefeitura de Palmas durante pandemia

Publicado

em

Prefeita Cinthia Ribeiro / Foto: Edu Fortes

O Pleno do Tribunal de Contas do Tocantins (TCE/TO) aprovou a realização de duas inspeções in loco, uma na Secretaria Municipal de Saúde de Palmas e outra na Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, também da capital, com a finalidade de apurar ações de combate à Covid-19. Os requerimentos foram feitos pelo conselheiro substituto Fernando César Malafaia.

O objetivo da fiscalização na secretaria de Saúde é apurar a regularidade, legalidade, legitimidade ou economicidade dos contratos referentes à aquisição de testes rápidos para detecção do coronavírus. Além disso, identificar a compatibilidade de preços, quantidade e qualidade, bem como os valores empenhados e liquidados, nos exercícios de 2020 e 2021, e nas demais despesas empreendidas para enfrentamento da Covid-19, cuja inspeção será realizada em conjunto entre a Quarta e Sexta Relatorias.

Já na secretaria de Infraestrutura, a inspeção vai apurar o contrato nº 185/2020, que tem como objeto a contratação de empresa especializada para prestação de serviços de manutenção, adequação e reparos em prédios públicos de Palmas, especificamente nas unidades de saúde, onde foram construídos novos leitos para combate à Covid-19.

Continue lendo

Bastidores

Pequenos negócios foram os responsáveis por 90% dos empregos gerados no primeiro bimestre no Tocantins

Publicado

em

No levantamento feito pelo Sebrae com dados do CAGED do Ministério da Economia mostram que, no primeiro bimestre de 2021 as micro e pequenas empresas foram responsáveis pela geração de 89,52% dos empregos criados no Tocantins, o que corresponde a um número oito vezes maior que os postos gerados pelas empresas de médio e grande porte.

Na região norte, o Tocantins é o estado em que os pequenos negócios mais empregaram neste período proporcionalmente. Já em nível nacional, o Estado ocupa a quinta posição.

Dos 4.133 empregos gerados no primeiro bimestre de 2021, 3.700 foram das micro e pequenas empresas, enquanto as médias e grandes empresas criaram apenas 427 novas vagas. Os números referem-se ao saldo líquido de empregos formais gerados, ou seja, a diferença entre o número de admissões e o número de demissões.

No comparativo do ano passado, antes da pandemia, as micro e pequenas empresas tocantinenses criaram 1.841 postos de trabalho. No mesmo período em 2021, foram mais de 3700 vagas de emprego criadas, o que representa um crescimento de 103,97% frente aos empregos gerados em 2021.

O superintendente do Sebrae, Moisés Gomes, destaca que esses dados reforçam o quanto os pequenos negócios são essenciais para a retomada do crescimento da economia do país e para a geração de emprego. “Mesmo com a crise, são eles que sustentam a maioria das famílias tocantinenses, gerando emprego e renda. Por esse motivo, devemos intensificar as políticas públicas que amparem os empresários das micro e pequenas empresas”, pontua Moisés.

Setorialmente, os empregos nas micro e pequenas empresas seguem sendo puxados pelos segmentos de serviços (1.561 vagas), seguido pelo comércio (1.344 vagas) e indústria de transformação (396 vagas).

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze