Connect with us

Bico do Papagaio

ANGICO: Projeto da Ascam desenvolve produção de mel

Publicado

em

Em Angic,o agricultores familiares da Associação Comunitária de Angico (Ascam), criada pelo Programa de Crédito Fundiário, há cerca de cinco anos para produção de mel, encontraram na natureza uma alternativa para melhorar a renda familiar, com a criação de abelhas. Uma atividade, que além de promover uma renda a mais, promove também, diversidade alimentar, mais produção para o município e fortalece o associativismo no meio rural.

Angico conta com uma flora riquíssima para a criação de abelhas, onde encontramos, tanto as espécies africanizadas como as abelhas meliponeas. No município só existe hoje a Associação Ascam que trabalha com a atividade apícola e os apicultores veem como uma excelente saída para geração de renda.

Por meio de um projeto, elaborado pelo técnico do Ruraltins, Felismimo Coelho Alves Filho, apoiado financeiramente pela empresa Suzano Papel e Celulose, e com a parceria da prefeitura municipal de Angico, o grupo de agricultores conta com uma estrutura (casa do mel) para produção de mais de dez toneladas de mel ao ano. Entre os equipamentos estão: 200 caixas ninho, 400 melgueiras, três fumegadores, dois centrífugas, um decantador, dez macacões completo, um derretedor de cera, um cilindro alveolador, dez pares de botas, dez pares de luvas, dez garfos desoperculadores, uma balança e uma máquina seladora para acondicionar o mel em sachê. A máquina que envasará o mel em sachê, única na região, irá envasar todo o mel a ser comercializado para as escolas da região, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), bem como, o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), Conab e supermercados. Ainda de acordo com Filho, o projeto inclui dez módulos que envolvem a produção de grãos, hortaliças agroecológica, criação de galinhas e abelha sem ferrão, com objetivo de ter produção o ano todo.

Uma das principais atividades que a Seagro e Ruraltins, está relacionada com a cadeia produtiva do mel. “Assim como a fruticultura, produção de leite e piscicultura, a produção de mel também será umas das nossas metas a ser fortalecida. Realizaremos as ações, sempre primando pela parceria com outras instituições como a Embrapa, Unitins Agro, Fundação Banco do Brasil, Secretarias estaduais, Senar, Faet, entre outros”, destacou a presidente do Ruraltins, Miyuki Hyashida, acrescentando que a formação continuada dos extensionistas, terá um destaque em sua gestão, pois só assim teremos continuidade e qualidade aos serviços de assistência técnica e extensão no Tocantins.

Para o presidente da Ascam, Juciney Saraiva da Cruz, que iniciou a atividade apícola com poucos conhecimentos, sem equipamentos e de forma artesanal, a ideia agora é aumentar a produção de mel, que na região está em torno de 15 kg por caixa ao ano, para 50 kg, de acordo potencialidade do município. “Antes eu produzia o mel só mesmo para o consumo, sem nenhuma técnica. A partir de agora, e com o apoio do Governo, queremos investir cada vez mais e ter uma renda fixa e melhores condições de vida para todos que estão envolvidos no projeto”, comenta Cruz, enfatizando que a casa do mel contará com o SIM – Selo de Inspeção Municipal, a ser votado e aprovado pela câmara municipal de Angico, nos próximos dias”.

De acordo com Carlisvan Ferreira Feitosa, técnico do Ruraltins que orienta a associação Ascam, a estrutura é ideal para o aumento da produção de mel com qualidade, no município. “A estrutura é completa, são máquinas e equipamentos necessários para que os agricultores tenham condições de produzirem com qualidade, quantidade e equilíbrio ambiental. Tudo depende de como será conduzido o processo associativista e de gestão. O segredo para uma maior produção e extração de mel de qualidade está na forma correta do manejo, higienização, e principalmente no respeito ao meio ambiente”, alerta Feitosa.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

PRAIA NORTE: Homem de 23 anos morre após levar facada no peito

Publicado

em

Um homem de 23 anos foi morto com uma facada no peito neste sábado (16) em Praia Norte, na região do Bico do Papagaio. Após ser ferida a vítima conseguiu anda por cerca de 500 metros e pedir ajuda, mas não resistiu. Ainda não há suspeitos do crime.

O homicídio aconteceu por volta das 6h30 na rua Dom Pedro II, próximo de um comércio no centro da cidade. A Polícia Militar informou que encontrou a vítima caída no chão com uma perfuração abaixo do peito esquerdo. Uma testemunha relatou ter saído de casa pela manhã e a vítima caminhou em sua direção, mas logo depois caiu no chão.

A ambulância do município ainda foi chamada, mas quando chegou o jovem tinha morrido. A PM foi até o local onde a vítima tinha sido esfaqueada, mas ninguém deu pistas do autor do crime. A perícia foi chamada e o caso informado à Polícia Civil.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ANGICO: Emenda de Amélio Cayres garante nova ambulância para o município

Publicado

em

O município de Angico, no Bico do Papagaio, tem R$ 100 mil disponíveis para a compra de uma ambulância. O recurso foi destinado pelo deputado estadual, Amélio Cayres (SD), por meio de emenda que já foi paga.

A nova ambulância vai ajudar a garantir mais segurança e conforto no atendimento direto dos pacientes.

Amélio disse que a Saúde é uma área que sempre precisa de investimentos, principalmente por se tratar de vidas e colocar um veículo para atendimento da população ajuda o sistema municipal de Saúde a prestar melhor atendimento a população.

Continue lendo

Bico do Papagaio

Municípios do Bico são orientados para preenchimento dos Termos de Adesão ao Programa Criança Feliz

Publicado

em

A Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), informa aos gestores municipais de assistência social, dos municípios tocantinenses elegíveis e interessados em aderir ao Programa Criança Feliz, que o Termo de Aceite do Programa Criança Feliz/Primeira Infância no Sistema Único de Assistência Social (Suas), para os municípios que ainda não aderiram, bem como a solicitação para ampliação das metas, aos que já têm adesão já estão disponíveis no site do Ministério da Cidadania.

A coordenadora do Criança Feliz no Tocantins, Katilvânia Guedes, informa que o prazo de adesão se encerra em 31 de dezembro de 2021 e orienta, aos gestores, que preencham o Termo de Adesão no prazo determinado e o quanto antes. “Os gestores devem preencher o documento o mais cedo possível, porque há um limite de metas e de vagas de adesão, conforme disposição orçamentária e financeira do Ministério da Cidadania, para o financiamento do Programa Criança Feliz nos municípios”, alerta.

Os critérios para elegibilidade estão dispostos na Portaria MC n° 664, de 2 de setembro de 2021, que consolida os atos normativos do Programa Criança Feliz (PCF) e apresenta os critérios de elegibilidade e adesão municipal, referenciados nos artigos 29 ao 31: Art. 29. (Com informações de Eliane Tenório)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze