Iniciativas inovadoras desenvolvidas por profissionais da Educação podem ser inscritas no ‘Selo Quem Educa, faz!’, certame realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc). As inscrições seguem abertas até o dia 15 de outubro no site da Seduc.

Até esta quinta-feira, 3, mais de 2.800 projetos já haviam sido inscritos no ‘Selo Quem Educa, Faz!’. A premiação tem o objetivo de reconhecer a contribuição de educadores na melhoria da educação pública e consiste numa seleção e premiação de práticas pedagógicas.

Categorias

São duas categorias para inscrição. A primeira categoria é Indicadores de Qualidade/Índice de Desenvolvimento da Educação (Ideb), que abrange as subcategorias: Diretorias Regionais de Educação (DRE); escolas estaduais; Secretarias Municipais de Educação/escolas municipais; professores de Língua Portuguesa e/ou Matemática de 5º ao 9º ano do Ensino Fundamental e da 3ª série do Ensino Médio. Só nesta categoria já são 1.140 inscrições.

Já a segunda, que contempla os projetos pedagógicos, tem 1.664 inscrições. Esta categoria é dividida nas seguintes subcategorias: professores da Educação Infantil; professores do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental; professores do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental; professores do Ensino Médio; iniciativas pedagógicas – para servidores que atuam nas escolas, nas Diretorias Regionais de Educação e nas Secretarias Municipais de Educação.

Projetos inscritos

Os projetos inscritos são diversos.  O professor Claudir Aguiar de Oliveira, da Escola Estadual Girassol de Tempo Integral XV de Novembro, no município de Tocantinópolis, inscreveu o projeto ‘Circo Matemático’. A ideia é despertar o interesse pela matemática e contribuir para a melhoria da aprendizagem, por meio de atividades lúdicas.

“Usando a ludicidade como ferramenta para incentivar o gosto pela matemática, podemos melhorar a capacidade de resolver problemas e desenvolver a concentração e socialização. Ensino alguns truques, mágicas e desafios que envolvem conteúdos como divisibilidade, equações, combinatória entre outros”, destacou o professor.

A iniciativa de Claudir transforma a maneira de aprender matemática, atrai os estudantes de 6º ao 8º ano do ensino fundamental ao unir a Matemática à magia, a surpresa e o deslumbrante mundo do circo.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.