A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da Delegacia de Xambioá, prendeu no final da manhã desta segunda-feira (17), naquele município, um indivíduo de iniciais B.C.P.F, de 22 anos de idade. Ele é suspeito de praticar os crimes de ameaça e também de descumprir medidas protetivas da lei Maria da Penha, bem como outros tipos de ilícitos, e foi capturado, em flagrante delito, em uma das Avenidas do município.

De acordo com o delegado José Antônio da Silva, titular da DPC de Xambioá e responsável pelo caso, o homem já ostentava contra si diversos inquéritos policiais em decorrência da prática de violência doméstica e, na semana passada, retornou à residência de sua madrasta.

Nesta madruga, B.C.P.F teria chegado com aparente estado de alteração psíquica e bastante nervoso à casa da madrasta, e, em determinado momento, passou a ameaçar e xingar a vítima, que logo pela manhã compareceu à Delegacia e comunicou os fatos à equipe da unidade policial. Com base nos relatos feitos pela vítima, os policiais civis, de imediato, deslocaram-se até a residência e prenderem o indivíduo, que então foi conduzido até Delegacia e apresentando à Autoridade Policial, quel ratificou a voz de prisão, indiciando o autor pelos crimes praticados.

Na oportunidade, o conduzido foi interrogado a respeito de outros crimes, como furto qualificado, roubo, corrupção de menores, bem como foi cumprido mandado de prisão contra o suspeito, tendo em vista que dificultavas as investigações e havia foragido da cidade desde o final do ano passado. Após a realização das providências legais cabíveis, o suspeito foi recolhido À Cadeia Pública de Xambioá, onde permanecerá à disposição do poder Judiciário.

A Polícia Civil do Tocantins reitera seu compromisso com a sociedade e continua a empreender esforços para que os infratores recebam a devida sanção penal do Poder Judiciário. (Rogério de Oliveira)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.