- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_img
quarta-feira, 17 / julho / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

TOCANTINÓPOLIS: Partida envolvendo o TEC tem suspeitas de manipulação de resultado

Mais Lidas

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) enviou um ofício à Federação Tocantinense de Futebol (FTF) e ao Tribunal de Justiça Desportiva do Tocantins (TJD-TO), nesta semana, apontando suspeita de uma possível violação no resultado na partida entre Tocantins e Tocantinópolis, pela terceira rodada do Campeonato Tocantinense. A partida foi disputada no dia 12 de fevereiro, no estádio Ribeirão, em Tocantinópolis. O duelo terminou com vitória do Tocantinópolis, por 6 a 0.

A CBF pede ao TJD-TO uma devida apuração dos fatos e identificação e punição dos infratores, conforme as disposições do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Além da FTF e do TJD-TO, o ofício foi enviado à Procuradoria Geral de Justiça do Tocantins (PGJ-TO), à Comissão de Ética do Futebol Brasileiro (CEFB) e ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O documento tem como base a empresa Suíça Sportradar, que integra o Sistema Universal de Detecção de Fraudes (UFDS), emitido com base na análise de mercado de apostas.

Conforme o relatório enviado pela CBF, a Sportradar faz o seguinte relato: “Há evidências claras e incontestáveis oriundas dos mercados de apostas fornecendo embasamento para a conclusão de que o curso do resultado desta partida foi influenciado ou manipulado ilegalmente com o intuito de aferição (sic) de ganhos patrimoniais ilícitos. O lastro probatório fornece provas de que os apostadores mantinham conhecimento prévio de que a equipe do Tocantins perderia a partida por ao menos seis gols e que ao menos sete gols seriam marcados no total.”

Mais à frente, o documento relata que as imagens não denotam vasta superioridade do Tocantinópolis na partida, que a equipe chegou apenas em duas finalizações à baliza durante o confronto. E que nas casas de apostas monitoradas o interesse é “altamente suspeito” no mercado totais de gols. Com suporte maior para marcação de quatro a cinco gols no jogo.

Em seguida, são relatados dois lances suspeitos: aos cinco minutos, passe errado de Fábio Júnior, Everson Bilau ficou com a bola e disparou para fazer 1 a 0. No outro lance, aos 31, o defensor Raio não fez a interceptação em bola cruzada na área, que terminou na finalização de Joel ao gol: 4 a 0.

Segundo a conclusão do relatório, pelos padrões de apostas e “o lastro probatório de suporte atual” fornecem indícios de que o Tocantins pode ter sido cúmplice da possível manipulação.

Em 2022, o Tocantins foi denunciado ao Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-TO), por suspeita de manipulação na derrota, por 7 a 0, para o Palmas, pela primeira fase do Estadual. Na ocasião, o time foi julgado e absolvido. No início deste mês, o goleiro Nailson Maranhão, do Tocantins, foi denunciado pelo Interporto por suspeita de tentar aliciar um jogador para entregar o confronto contra o União-TO, na última rodada da primeira fase. O Interporto chegou a fazer um boletim de ocorrência, e o caso é investigado pela Polícia Civil.

Após o episódio envolvendo o Interporto, o arqueiro chegou ser relacionado nos dois últimos jogos, pela 1ª fase contra o Gurupi, e na ida da semifinal contra o Tocantinópolis, mas não chegou a entrar em campo.

O que diz o Tocantins

“O Tocantins Esporte Clube, através do seu presidente Heverton de Jesus Quaresma de Souza, vem a público se manifestar acerca de comentários e reportagens sem fundamentos de “possível violação da integridade da competição por manipulação de resultado”, referentes a partida realizada entre Tocantins x Tocantinópolis, realizado no dia 12 de Fevereiro, no estádio João Ribeiro, partida válida pelo Campeonato Estadual.

A partir do momento que tomamos ciência dessa possível denúncia, ficamos perplexos e que isso só prejudica quem trabalha sério dentro do futebol. O Tocantins Esporte Clube, atua no esporte há mais de 30 anos, sendo responsáveis pelo crescimento do futebol do estado de Tocantins e um dos percursores de grandes conquistas como, Campeão da Segunda Divisão em 2013 e 2015; Vice Campeão em 1994 e 2016 e participações em competições nacionais como: Copa Verde e Brasileirão Série D, ambas disputadas em 2017.

Por fim, gostaríamos de nos colocar à disposição da Confederação Brasileira de Futebol e demais autoridades, para eventuais colaborações, de modo que haja uma retratação sobre essas possíveis denúncias e casos infundados, pois isso só prejudica o esporte no geral, além de estar manchando a imagem de nossa agremiação.

Sem mais, aproveitamos para renovar nossos protestos de elevada estima e consideração.”

O que diz o Tocantinópolis

A diretoria do Tocantinópolis diz receber com tristeza esse tipo notícia, e que isso só prejudica quem trabalha sério dentro do futebol.

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias