Connect with us

Bico do Papagaio

TOCANTINÓPOLIS: Quatro suspeitos de fraude da Mega-Sena continuam foragidos

Publicado

em

Paulo André Pinto Tujeiro, suspeito na fraude da Caixa, continua foragido

Paulo André Pinto Tujeiro, suspeito na fraude da
Caixa, continua foragido

A Polícia Federal deu início à operação Éskhara, no último sábado, 18, com o objetivo de desarticular uma organização que realizou uma fraude de R$ 73 milhões na Caixa Econômica Federal (CEF), por meio de um falso prêmio da Mega-Sena no fim do ano passado. O caso aconteceu em Tocantinópolis, no Bico do Papagaio. O gerente da agência e um suplente de deputado federal do Maranhão estão presos. Outros quatro homens com mandado de prisão preventiva continuam foragidos: Thales Henrique de Freitas, Antônio Rodrigues Filho e os irmãos Alberto Nunes Tujeiro e Paulo André Pinto Tujeiro.

De acordo com as informações da PF, houve um sorteio da mega-sena que foi acumulado em R$11 milhões, que não teve ganhador. No entanto, o ex-gerente afirmou à polícia que teve acesso ao comprovante da aposta e que por isso teria liberado a quantia, contudo o bilhete nunca foi encontrado pela PF.

Conforme as informações, o ex-gerente liberou os R$ 73 milhões, que foram transferidos para o suposto “vencedor” que apresentou o “bilhete premiado” na agência de Tocantinópolis, mas o prêmio sorteado pela Caixa era de R$ 11 milhões. Desta forma, mesmo se houvesse um ganhador, assim como afirma o ex-funcionário da agência, o prêmio que deveria ser repassado seria apenas o sorteado pela Caixa (R$ 11 milhões) e não os R$ 73 milhões.

O jogo da mega-sena que sorteou os R$11 milhões e que gerou toda a operação da PF foi o nº 1.554, realizado no dia 7 de dezembro de 2013.

Ainda de acordo com as investigações, Thales e Paulo André teriam recebido parte do dinheiro desviado. Já Antônio Rodrigues Filho, que também seria um dos beneficiados, foi o responsável pela compra de sete carros de luxo em uma revendedora em Goiânia. Segundo a polícia, há suspeita também de que parte do dinheiro foi investido na compra de imóveis.

A polícia ainda vai investigar o desaparecimento das imagens do circuito de segurança da agência em Tocantinópolis. As cenas que mostram a movimentação na agência sumiram três dias depois do depósito do dinheiro, realizado no dia 5 de dezembro do ano passado. Segundo a Caixa, apenas o gerente e três vigilantes teriam a senha que dá acesso ao sistema de segurança. Um dos vigilantes, que teve movimentação na conta, está sendo investigado. Todos foram ouvidos e negaram a participação. Além disso, outras falhas no sistema da agência, na semana em que o valor foi retirado, também devem ser apuradas.

O gerente da agência, Robson Pereira do Nascimento, continua preso na Casa de Prisão Provisória de Araguaína. Segundo a polícia, ele facilitou o golpe. Foi através da senha dele que o grupo conseguiu sacar o dinheiro de um prêmio da Mega-Sena que nunca existiu. A quantia milionária foi depositada na conta de um falso ganhador. O dinheiro, que foi transferido primeiro para sete contas, hoje já pode estar em mais de 200 contas bancárias espalhadas pelo país.

Segundo a Policia Federal, R$ 43 milhões foram parar em uma conta em São Luís (MA). Cerca de R$ 3,5 milhões, no Ceará e outros R$ 750 mil, em uma conta na Bahia. Para a polícia, o suplente de deputado federal pelo Maranhão, Ernesto Vieira Carvalho Neto, que também está preso, seria o chefe da quadrilha. Só em uma conta dele no Maranhão, teriam sido depositados R$ 13 milhões. Ernesto foi preso tentando fugir em um avião, comprado em janeiro deste ano no valor de R$ 380 mil. Dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), apontam Renato Bernardo Figueira como o dono da aeronave. Ele também está sendo investigado.

A Polícia Federal informou que o inquérito sobre o golpe milionário foi encaminhado para a Justiça. As investigações continuam. O caso também está sendo acompanhado pelo Ministério Público Federal. (Com informações do G1 e T1)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

PRAIA NORTE: Homem de 23 anos morre após levar facada no peito

Publicado

em

Um homem de 23 anos foi morto com uma facada no peito neste sábado (16) em Praia Norte, na região do Bico do Papagaio. Após ser ferida a vítima conseguiu anda por cerca de 500 metros e pedir ajuda, mas não resistiu. Ainda não há suspeitos do crime.

O homicídio aconteceu por volta das 6h30 na rua Dom Pedro II, próximo de um comércio no centro da cidade. A Polícia Militar informou que encontrou a vítima caída no chão com uma perfuração abaixo do peito esquerdo. Uma testemunha relatou ter saído de casa pela manhã e a vítima caminhou em sua direção, mas logo depois caiu no chão.

A ambulância do município ainda foi chamada, mas quando chegou o jovem tinha morrido. A PM foi até o local onde a vítima tinha sido esfaqueada, mas ninguém deu pistas do autor do crime. A perícia foi chamada e o caso informado à Polícia Civil.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ANGICO: Emenda de Amélio Cayres garante nova ambulância para o município

Publicado

em

O município de Angico, no Bico do Papagaio, tem R$ 100 mil disponíveis para a compra de uma ambulância. O recurso foi destinado pelo deputado estadual, Amélio Cayres (SD), por meio de emenda que já foi paga.

A nova ambulância vai ajudar a garantir mais segurança e conforto no atendimento direto dos pacientes.

Amélio disse que a Saúde é uma área que sempre precisa de investimentos, principalmente por se tratar de vidas e colocar um veículo para atendimento da população ajuda o sistema municipal de Saúde a prestar melhor atendimento a população.

Continue lendo

Bico do Papagaio

Municípios do Bico são orientados para preenchimento dos Termos de Adesão ao Programa Criança Feliz

Publicado

em

A Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), informa aos gestores municipais de assistência social, dos municípios tocantinenses elegíveis e interessados em aderir ao Programa Criança Feliz, que o Termo de Aceite do Programa Criança Feliz/Primeira Infância no Sistema Único de Assistência Social (Suas), para os municípios que ainda não aderiram, bem como a solicitação para ampliação das metas, aos que já têm adesão já estão disponíveis no site do Ministério da Cidadania.

A coordenadora do Criança Feliz no Tocantins, Katilvânia Guedes, informa que o prazo de adesão se encerra em 31 de dezembro de 2021 e orienta, aos gestores, que preencham o Termo de Adesão no prazo determinado e o quanto antes. “Os gestores devem preencher o documento o mais cedo possível, porque há um limite de metas e de vagas de adesão, conforme disposição orçamentária e financeira do Ministério da Cidadania, para o financiamento do Programa Criança Feliz nos municípios”, alerta.

Os critérios para elegibilidade estão dispostos na Portaria MC n° 664, de 2 de setembro de 2021, que consolida os atos normativos do Programa Criança Feliz (PCF) e apresenta os critérios de elegibilidade e adesão municipal, referenciados nos artigos 29 ao 31: Art. 29. (Com informações de Eliane Tenório)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze