- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
sexta-feira, 20 / maio / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img

XAMBIOÁ: Ministra quer encontrar “respostas”

Mais Lidas

O Grupo de Trabalho Araguaia (GTA) continua as escavações em Xambioá. No local estão sendo realizadas as buscas pelos restos mortais dos ex-combatentes da Guerrilha do Araguaia (1972-1975), por agentes e peritos dos Ministérios da Defesa e da Justiça e da Secretaria Nacional dos Direitos Humanos (SDH).

A ministra da SDH, Maria do Rosário, chegou nesta quarta-feira, 27, à cidade e foi direto para o cemitério conferir o andamento dos trabalhos. Depois se reuniu com o GTA e com membros da Associação dos Torturados da Guerrilha do Araguaia (ATGA). Segundo ela, o governo federal quer levar respostas à população e prestar contas à sociedade sobre esse período da história brasileira. “Procuramos por pessoas que lutaram pela democracia no Brasil e por isso precisamos de mais informações para conseguirmos localizá-las.”

Ontem, pela primeira vez um ministro esteve nos locais das escavações. Segundo um dos coordenadores do GTA, Sávio Andrade Filho, são dois os pontos onde os trabalhos estão concentrados: no cemitério (com duas escavações) e Axixá (com quatro escavações). “Em 2010, tivemos essas duas áreas levantadas pelos ouvidores”, conta.

Ossada

Segundo a equipe técnica, o grupo chegou a encontrar uma ossada, porém não pode afirmar ainda se é ou não de algum guerrilheiro, pois ainda trabalhamcuidadosamente na remoção da área para não prejudicar o material que será recolhido e levado para Brasília (DF).

Familiares e vítimas desse período se reuniram com a ministra no memorial dedicado aos guerrilheiros. Representados pela ATGA, que congrega cerca de 280 pessoas e atua desde 1996, entregaram uma carta a Maria do Rosário solicitando que seja derrubada a ação na Justiça Federal do Rio de Janeiro que cassou dos direitos dos 44 camponeses que foram anistiados em 2009, além das indenizações de muitas famílias que têm familiares desaparecidos desde a década de 1970. (Jornal do Tocantins)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias