Policiais Civis da Delegacia de Xambioá, coordenados pelo delegado José Antônio da Silva Gomes, cumpriram na noite de sexta-feira, 20, mandado de prisão, expedido pelo Juiz Criminal da Comarca em desfavor de uma mulher de iniciais M.S.M., de 26 anos de idade. Conforme apontaram as investigações da Polícia Civil, a mulher lidera uma rede de traficantes na cidade de Xambioá, a qual é voltada para o fornecimento, principalmente de cocaína, em festa e boates da cidade.

Segundo o delegado José Antônio, M.S.M é perspicaz e sutil em suas ações e busca sempre seduzir e agregar em sua rede de distribuição jovens que frequentam festas e bares.  O Delegado relata que recebeu de algumas mães a reclamação de que M.S.M. estava sendo má influência para seus filhos. Que ela os seduzia a vida noturna e ao consumo de álcool e drogas. Todavia, em razão da postura e do envolvimento da suspeita com o tráfico, nenhuma delas quis formalizar os depoimentos.

 No decurso das investigações, ficou demonstrada as condutas de liderança e articulação de M.S.M., e, dessa maneira, o delegado representou pela prisão preventiva da investigada a qual foi deferida e cumprida na noite da última sexta-feira.  Após ser presa, M.S.M foi recolhida à Unidade Prisional Feminina de Babaçulândia, onde permanecerá à disposição da Justiça. Com mais esta prisão, a Polícia Civil demonstra uma repressão efetiva às condutas de tráfico de drogas e associação para o tráfico na cidade;

Ações de combate à criminalidade já resultaram na prisão de diversos traficantes só neste ano, na cidade. As investigações continuam em andamento e mais prisões podem ser realizadas nos próximos dias. “A Polícia Civil do Tocantins reitera seu compromisso com a sociedade e continuará envidando todos os esforços na incessante missão de promover a segurança pública e levar os infratores à Justiça”, reiterou o delegado.

Sugestão de legenda; Mulher suspeita de liderar associação criminosa voltada para o tráfico de drogas é presa pela Polícia Civil e Xambioá. (Rogério de Oliveira)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.